Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Restos mortais de militares dos EUA são retirados da Coreia do Norte - Jornal Brasil em Folhas
Restos mortais de militares dos EUA são retirados da Coreia do Norte


Os restos mortais de militares norte-americanos que combateram durante a guerra da Coreia foram transferidos da Coréia do Norte na noite de ontem (26), já sexta-feira (27) no horário local da península coreana.

A informação foi divulgada por meio de um comunicado da Casa Branca. A entrega dos restos mortais dos soldados dos Estados Unidos era parte acordo entre o presidente Donald Trump e o líder norte-coreano, Kim Jon-Un, celebrado em junho, Cingapura.

Segundo o comunicado da Casa Branca, uma aeronave C-17 da Força Aérea norte-americana partiu de Wonsan, na Coréia do Norte, transportando os restos mortais que correspondem a um ainda desconhecido número de militares americanos. Eles foram transferidos para a Base Aérea de Osan, na Coréia do Sul.

“Os Estados Unidos têm uma profunda dívida de gratidão para com aqueles membros das forças armadas norte-americanas que deram suas vidas a serviço do país. Estamos trabalhando diligentemente para trazê-los para casa, diz o texto do comunicado emitido pela Casa Branca.

Uma cerimônia formal de repatriação será realizada em 1º de agosto. Depois disso, os restos mortais serão levados para um laboratório para identificação no Havaí.

Acordo

A entrega desses restos mortais era um dos pontos do acordo celebrado entre Trump e Kim Jong-Un, para o restabelecimento das relações entre os dois países, além da desnuclearização completa da península.

Desde 1990, a Coréia do Norte repatriou os restos mortais de 340 soldados. De acordo com o governo norte-americano, cerca de 8 mil militares americanos desapareceram na guerra da Coréia. Do total, aproximadamente 5.300 estariam localizados na Coréia do Norte. A guerra na península coreana aconteceu há 68 anos.

No Twitter, o presidente Trump agradeceu a Kim Jong Um pelo gesto. “Depois de muitos anos será um grande momento para muitas famílias. Obrigado, Kim Jong Un”, escreveu.

Edição: Kleber Sampaio

 

Últimas Notícias

Submarino argentino é encontrado um ano e um dia após desaparecimento
Parlamento cubano rejeita resolução da Eurocâmara sobre direitos human
Incêndio da Califórnia registra 74 mortos e mais de mil desaparecidos
Livro mistura suspense e fantasia em reflexão sobre violência no país
EBC e Fundação Getulio Vargas firmam acordo para revitalizar acervo
Trabalho de escoramento em viaduto paulistano prossegue neste sábado
Belo Horizonte tem previsão de mais chuva; temporais já mataram quatro
Prefeito de Mariana diz que não desistirá de ação no Reino Unido

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212