Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Moradores de favelas do Rio podem denunciar violações de direitos em aplicativo - Jornal Brasil em Folhas
Moradores de favelas do Rio podem denunciar violações de direitos em aplicativo


Moradores de comunidades pobres do Rio de Janeiro contam a partir de hoje (21) com uma ferramenta de denúncia contra prisões arbitrárias, flagrantes forjados, humilhações e outras violações cometidas por agentes do Estado em favelas. Com o aplicativo Nós por Nós, criado pelo coletivo Fórum de Juventudes, a denúncia poderá ser enviada por texto, imagem e vídeo, com garantia de anonimato.

Um dos integrantes do fórum, Cosme Felippsen explicou que além de facilitar a autodefesa dos moradores, a ferramenta ajudará a traçar um perfil das violações e confirmar que os casos não são isolados, mas recorrentes nas periferias do Rio.

“As informações serão analisadas pelo Fórum de Juventude e vamos enviar para o Ministério Público, para a Defensoria Pública e instituições que conhecemos, como a Anistia Internacional ou a Justiça Global”, disse.

A ideia do aplicativo surgiu durante o Fórum de Juventudes do Rio de Janeiro, depois que uma série de denúncias de abusos cometidos por policiais militares foi feita por jovens de diferentes favelas do Rio de Janeiro, nas oficinas de cartografia social.

No aplicativo, as denúncias estão divididas por categorias, como machismo e racismo. O download já está disponível para equipamentos que usem o sistema Android.

Dezenas de denúncias de assassinatos e fraude processual foram feitas contra policiais fluminenses no ano passado. Em novembro, cinco rapazes foram metralhados em um carro por policiais, que ainda tentaram forjar a cena do crime.

Em setembro, Eduardo Felipe Santos Victor, 17 anos, seria apenas mais um bandido morto após trocar tiros com policiais, no Morro da Providência, centro do Rio, se um dos agentes não tivesse sido flagrado, pelo celular de um morador, colocando a arma na mão do jovem e dando dois tiros. Na madrugada do Natal de 2015, oito policiais militares foram presos suspeitos de torturar com faca e isqueiro, roubar, ameaçar e humilhar quatro jovens entre 13 e 23 anos, em Santa Teresa, bairro da região central da capital fluminense

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212