Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Aug de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Bangladesh lança plano de ação para acabar com casamento infantil - Jornal Brasil em Folhas
Bangladesh lança plano de ação para acabar com casamento infantil


O Governo de Bangladesh, o quarto país com maior taxa de casamento infantil no mundo, lançou nesta quinta-feira um plano de ação para acabar definitivamente as uniões com meninas menores de 18 anos, até 2041.

Porém o plano, que tem a parceria com o Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), prevê eliminar da legislação do país também o casamento de meninas menores de 15 anos.

Só entre 2005 e 2013, 65% das mulheres de Bangladesh se casaram antes dos 18 anos.

De acordo com as estimativas de Governo de Bangladesh essa taxa diminuiu nos últimos anos e caiu para 62,8% em 2015 e depois para 47% em 2017.

No último ano, o número de meninas casadas menores de 15 anos foi de 10,7%, menos da metade desde os 23,8% registrados em 2015, tudo isto segundo os dados oficiais incluídos no plano de ação nacional.

O Unicef estima que atualmente cerca de 650 milhões das mulheres que vivem no mundo se casaram sendo meninas, e que mais de 150 milhões correm risco de ser submetidas a esta prática antes de 2030

É difícil reduzir ou eliminar o casamento infantil da noite para o dia. Para a família que é extremamente pobre, a menina que não tem tutores. É difícil acabar com o casamento infantil, disse a vice-ministra de Assuntos da Criança e da Mulher, Meher Afroze Chumki, na cerimônia de lançamento do plano

em Daca.

Estamos trabalhando para acabar com o casamento infantil abordando estes problemas, acrescentou.

O plano de ação será implementado em várias fases e se desenvolverá no período 2018-2030.

Os dados do Unicef colocam Bangladesh atrás de Níger, da República Centro-Africana e do Chade, como os países com maior incidência de casamento infantil.

A secretária do Ministério para Assuntos da Criança e da Mulher, Nasima Begum, disse estar otimista sobre o sucesso do programa, porque poderia conseguir a erradicação de problema antes do tempo estipulado, disse.

Além disso, iniciamos conversas com todas as partes interessadas para intensificar os esforços no plano de ação nacional, e erradicar o casamento infantil mediante a identificação das causas de raiz, afirmou.

O casamento infantil foi abolido pela maioria dos governos, no entanto, estas uniões seguem ocorrendo, especialmente nas zonas rurais do sul da Ásia.

Edição: Célia Regina Scherdien

 

Últimas Notícias

PF deflagra ação contra tráfico de pessoas e trabalho escravo em SP
MME quer facilitar a importação de energia da Argentina e do Uruguai
Aumento de benefícios a produtor rural pode ser vetado, diz secretário
Justiça afasta presidente da Escola de Samba Acadêmicos do Salgueiro
Amoêdo defende 65 anos para aposentadoria e novas regras para o mínimo
Gabaritos do Encceja já estão disponíveis no site do Inep
Começou hoje a 46ª edição do Festival de Cinema de Gramado
Ministro do STJ nega liminar para suspender condenação de Garotinho

MAIS NOTICIAS

 

Trabalhadores de todas as idades já podem sacar cotas do Pis/Pasep
 
 
Após explosão em Ipatinga, sindicato quer mais segurança
 
 
Jungmann: PF está à disposição para investigar caso Marielle
 
 
Decreto sobre relicitação de concessões deve sair nos próximos dias
 
 
Luiz Fux preside última sessão como ministro do TSE
 
 
Com registro de Amoêdo, já são seis candidatos oficializados no TSE

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212