Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Bangladesh lança plano de ação para acabar com casamento infantil - Jornal Brasil em Folhas
Bangladesh lança plano de ação para acabar com casamento infantil


O Governo de Bangladesh, o quarto país com maior taxa de casamento infantil no mundo, lançou nesta quinta-feira um plano de ação para acabar definitivamente as uniões com meninas menores de 18 anos, até 2041.

Porém o plano, que tem a parceria com o Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), prevê eliminar da legislação do país também o casamento de meninas menores de 15 anos.

Só entre 2005 e 2013, 65% das mulheres de Bangladesh se casaram antes dos 18 anos.

De acordo com as estimativas de Governo de Bangladesh essa taxa diminuiu nos últimos anos e caiu para 62,8% em 2015 e depois para 47% em 2017.

No último ano, o número de meninas casadas menores de 15 anos foi de 10,7%, menos da metade desde os 23,8% registrados em 2015, tudo isto segundo os dados oficiais incluídos no plano de ação nacional.

O Unicef estima que atualmente cerca de 650 milhões das mulheres que vivem no mundo se casaram sendo meninas, e que mais de 150 milhões correm risco de ser submetidas a esta prática antes de 2030

É difícil reduzir ou eliminar o casamento infantil da noite para o dia. Para a família que é extremamente pobre, a menina que não tem tutores. É difícil acabar com o casamento infantil, disse a vice-ministra de Assuntos da Criança e da Mulher, Meher Afroze Chumki, na cerimônia de lançamento do plano

em Daca.

Estamos trabalhando para acabar com o casamento infantil abordando estes problemas, acrescentou.

O plano de ação será implementado em várias fases e se desenvolverá no período 2018-2030.

Os dados do Unicef colocam Bangladesh atrás de Níger, da República Centro-Africana e do Chade, como os países com maior incidência de casamento infantil.

A secretária do Ministério para Assuntos da Criança e da Mulher, Nasima Begum, disse estar otimista sobre o sucesso do programa, porque poderia conseguir a erradicação de problema antes do tempo estipulado, disse.

Além disso, iniciamos conversas com todas as partes interessadas para intensificar os esforços no plano de ação nacional, e erradicar o casamento infantil mediante a identificação das causas de raiz, afirmou.

O casamento infantil foi abolido pela maioria dos governos, no entanto, estas uniões seguem ocorrendo, especialmente nas zonas rurais do sul da Ásia.

Edição: Célia Regina Scherdien

 

Últimas Notícias

Bolsonaro participa no Chile de Cúpula Presidencial Sul-Americana
Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212