Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


12 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Ministro quer que decisão sobre Embraer fique para depois da eleição - Jornal Brasil em Folhas
Ministro quer que decisão sobre Embraer fique para depois da eleição


O ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna, disse hoje (1º) considerar como melhor cenário que a fusão da Embraer e da Boeing seja tratada após o período eleitoral. A avaliação foi feita após a assinatura da nova edição do Programa Estratégico de Sistemas Espaciais (Pese), projeto coordenado pelo Comando da Aeronáutica.

De acordo com o ministro, tratar da questão durante as eleições poderia prejudicar as negociações. “Se isso for trazido agora, entendemos que isso pode embolar alguma coisa ou dificultar as negociações. É o nosso entendimento”, afirmou.

“Imaginamos que as pessoas que estão tratando desse assunto tenham a sensibilidade de trazer esse tema ao governo depois de passado o período [eleitoral]. Então, lá pelo mês de novembro, final de outubro”, disse o ministro.
O ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna, fala à imprensa durante cerimônia de assinatura do Programa Estratégico de Sistemas Espaciais (PESE).

O ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna, falou à imprensa após cerimônia de assinatura do Programa Estratégico de Sistemas Espaciais - Valter Campanato/Agência Brasil

A fusão das duas empresas foi anunciada no dia 5 de julho, quando a Boeing confirmou em memorando que negociava com a Embraer. Na ocasião, foi divulgado que a companhia norte-americana ficaria com 80% da divisão de jatos comerciais da Embraer ao custo de US$ 3,8 bilhões.
Golden share

Antes da finalização das negociações, o governo brasileiro tem que ser consultado para emitir opinião sobre o negócio, por deter ações especiais da Embraer, chamadas de “golden share”. O prazo para a consulta é de 30 dias após a confirmação das negociações.

Em razão da venda da Embraer, o governo constituiu um grupo de trabalho envolvendo os ministérios da Defesa (com o comando da Aeronáutica), Fazenda e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para acompanhar as negociações entre a empresa e a Boeing.

De acordo com o ministro, esse grupo ainda não recebeu nenhuma proposta concreta de negócio. “Esse tema ainda não chegou ao governo para decisão, portanto o grupo de trabalho ainda não foi convidado a se manifestar”, disse Silva e Luna.

O ministro afirmou ainda que o Ministério da Defesa tem se preocupado com a preservação da soberania e com a defesa da capacidade tecnológica alocada em projetos militares alavancados pela Embraer.

“O que interessa nas Forças Armadas é a governança dos projetos de defesa. Preocupa a questão da soberania. O ministério defende que os projetos em que a Embraer está envolvida e que são da parte de defesa sejam preservados com 100% de participação do Brasil”, disse.

Edição: Davi Oliveira

 

Últimas Notícias

Justiça condena funcionários por fraude na tragédia de Nova Friburgo
Jornalista e radialista Laerte Junior morre aos 52 anos
Prazo para consolidar dívidas do Refis começa nesta segunda
Novo crediário para cartão é estudado para 2019, diz Febraban
Receita libera hoje consulta a sétimo lote de restituição do IR 2018
Intenção de investimentos da indústria cresce 4,4 pontos
Mercado reduz estimativa de inflação pela sétima vez
Demanda por bens industriais cresce 0,3% em outubro

MAIS NOTICIAS

 

Novo crediário para cartão é estudado para 2019, diz Febraban
 
 
Demanda por bens industriais cresce 0,3% em outubro
 
 
Diálogo Brasil debate projeto Escola sem Partido
 
 
Brasileiro é eleito para Associação Internacional de Seguridade Social
 
 
Polícia e MP de Goiás vão apurar denúncias contra médium João de Deus
 
 
ONG homenageia policiais militares mortos no estado do Rio

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212