Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Brasil assume secretaria executiva da Ameripol - Jornal Brasil em Folhas
Brasil assume secretaria executiva da Ameripol


O diretor-geral da Polícia Federal, Rogério Galloro, foi eleito, hoje (1º), em Buenos Aires, secretário-executivo da Comunidade de Polícias das Américas (Ameripol). A presidência atualmente é exercida pela Argentina. A eleição ocorreu durante a 9ª Cúpula da Ameripol, que contou com a presença do ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, e autoridades de vários países da região.

“Em termos de segurança, nenhuma outra entidade tem a legitimidade e a capacidade de articular, em escala continental, as forças policiais, coordenar e promover ações de prevenção, investigação e repressão ao crime, além de programas de intercâmbio, formação e aperfeiçoamento das polícias”, afirmou Jungmann.
Status jurídico

Galloro defendeu que é necessário que a Ameripol adquira status jurídico e autonomia técnica, sem subordinação política. O Brasil defende que a Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal) e a Europol (Serviço Europeu de Polícia) sejam os referenciais.

“A institucionalidade da Ameripol deverá encontrar caminho entre a Interpol e Europol, incorporando elementos de ambos. Ou seja, um convênio entre países-membros que lhe assegure personalidade jurídica, autonomia, caráter regional, com ênfase na cooperação e construção de capacidades nacionais”, afirmou.
Fortalecimento

Raul Jungmann destacou que a Ameripol possui atuação limitada pois suas decisões “não representam a vontade dos estados e sim das suas respectivas instituições policiais e entidades análogas”. Ele sugeriu que o estatuto da entidade seja reformado e levado à discussão na próxima cúpula, em 2019.

“Não podemos nos limitar a acusações recíprocas, mas sim somar esforços nesta guerra contra um crime que não respeita fronteiras nem instituições. O fortalecimento da Ameripol nos ajudará a mudar o rumo desse jogo. Não podemos perder o jogo contra a insegurança, não temos segunda opção. Vamos juntos ganhar o jogo e recuperar a paz social”, afirmou.

De acordo com o diretor-geral da Polícia Federal, Rogério Galloro, o Brasil atuará diretamente nesse movimento de fortalecimento e instituicionalização da Ameripol. “O Brasil tem liderado uma série de operações de combate ao crime organizado, inclusive sediando o Centro de Cooperação Policial Internacional no Rio de Janeiro, e passa agora, como secretário-executivo da Ameripol, a poder utilizar esse espaço para realizar operações internacionais”, explicou Galloro.
Iniciativa de segurança

O Brasil também propôs, durante a 9ª Cúpula da Ameripol, o lançamento de uma iniciativa sul-americana de segurança, para impulsionar ações concretas de cooperação, inteligência, capacitação e operações conjuntas, principalmente em regiões de fronteira.

A iniciativa de segurança impulsionaria a criação e multiplicação de centros integrados binacionais ou trinacionais nas fronteiras com a participação de policiais, agentes de imigração, da Receita Federal, inteligência e Forças Armadas.

Ameripol

A Comunidade de Polícias das Américas (Ameripol) foi criada em 2007 com a assinatura de 18 países integrantes, entre eles o Brasil, durante encontro de polícias da América Latina e Caribe, em Bogotá, Colômbia. Fazem parte da Ameripol, 33 unidades de polícias e 25 órgãos observadores, entre eles a Interpol.

Edição: Davi Oliveira

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212