Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Aug de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Polícia do Rio prende quadrilha que furtava em dutos de combustível - Jornal Brasil em Folhas
Polícia do Rio prende quadrilha que furtava em dutos de combustível


Agentes da Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados da Polícia Civil, em conjunto com o Ministério Público do Rio e o Ministério Público de São Paulo, realizaram hoje (2) a Operação Água Negra, com a finalidade de prender uma quadrilha que furtava combustível em dutos da Transpetro, subsidiária da Petrobras, na região metropolitana no Rio e revendia no interior de São Paulo.

A ação terminou com três presos, sendo dois no Rio e um em São Paulo. Foram apreendidas três armas, documentos, telefones celulares, além de equipamentos utilizados para a perfuração de dutos da Transpetro, principalmente na Baixada Fluminense. O objetivo era cumprir ao todo, cinco mandados de prisão e 21 de busca e apreensão.

De acordo com o Ministério Público, a investigação teve início em agosto de 2017, após uma abordagem da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no veículo em que estavam Bruno de Paiva Santos e Jorge Felipe da Silva Paes, onde foram encontrados R$ 48 mil e três válvulas de contenção de líquidos – objetos utilizados nos furtos de combustíveis de oleodutos.

De acordo com a denúncia, análises telefônicas autorizadas pela Justiça demonstraram que os criminosos agiam com frequência. Eles conversavam sobre as ações feitas com sucesso e comentavam com frustração sobre um vazamento provocado durante um furto em agosto de 2017.

A denúncia descreve dois núcleos da organização, um em cada estado. Os denunciados Bruno Santos, Jorge Paes e Manoel de Andrade Maia integravam o núcleo do Rio, responsáveis pela escolha dos oleodutos, perfuração, retirada do combustível e comercialização.

Já em São Paulo estava um dos líderes do grupo, Claudionor Inácio da Silva, principal comprador do combustível furtado e responsável pela comercialização no mercado ilícito. A investigação apurou que Claudionor utilizava empresas das quais é sócio para “esquentar” notas fiscais e dar aparência de legalidade no transporte do produto furtado.

O Ministério Público do Rio requereu o compartilhamento das provas com o MP de São Paulo para investigação do envolvimento da organização com uma explosão ocorrida no dia 5 de julho de 2017, em Itaquaquecetuba (São Paulo), em decorrência de vazamento provocado por furto de combustível de um oleoduto.

A Transpetro informou que acompanha as investigações e alerta que denúncias sobre movimentação suspeita nas faixas de dutos ou em terrenos próximos podem ser feitas pelo número 168.

Edição: Davi Oliveira

 

Últimas Notícias

Banco Central aprova aquisição da XP Investimentos pelo banco Itaú
Associação critica proibição de cobrança por assentos em voos
Número de linhas fixas tem queda de 2,76% no último ano, diz Anatel
Dólar fecha a semana em R$ 3,86, maior alta desde 16 de julho
Governo vai propor adiamento de reajuste de servidores para 2020
Aberto prazo para renovação de contratos do Fies celebrados até 2017
Todos pela Educação faz debate com candidatos; Ciro é o 1º convidado
Brasil comemora aprovação de Bachelet para as Nações Unidas

MAIS NOTICIAS

 

Convenção do PSDB lança candidaturas de José Eliton, Marconi e Lúcia Vânia
 
 
ANP faz tomada pública sobre preço de etanol nas usinas
 
 
China e União Europeia se unem para apoiar comércio multilateral
 
 
Gabinete de intervenção vai comprar munição para polícia do Rio
 
 
PSDB confirma Alckmin como candidato a presidente da República
 
 
Álvaro Dias é oficializado candidato à Presidência pelo Podemos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212