Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Goiás reduz em 5,7% taxa de homicídios por habitantes - Jornal Brasil em Folhas
Goiás reduz em 5,7% taxa de homicídios por habitantes


Goiás reduziu em 5,7% a taxa de homicídios a cada 100 mil habitantes. É o segundo melhor desempenho no País, ficando no grupo dos nove estados que alcançaram redução no período de 2013 a 2014. Em números absolutos de homicídios, Goiás ficou entre os sete estados que conseguiram reduzir as taxas, registrando queda de 4,5%. Os números foram divulgados nesta terça-feira, dia 22, no Atlas da Violência 2016, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Os dados são ainda preliminares.

O documento, dividido em oito seções, faz uma análise das evoluções do número de homicídios em todo o País em três períodos distintos, de 2004 a 2014, de 2011 a 2014 e de 2013 a 2014. Em todo o Brasil, o número de homicídios foi de 59.627 em 2014, ano em que a taxa por 100 mil habitantes ficou em 29,1%. É o maior número já registrado ao longo da década e corresponde a 10% de todos os homicídios do mundo, tornando-se o País com o maior número absoluto de homicídios. De acordo com o Ipea, trata-se de uma tragédia que traz sérias implicações na saúde, na dinâmica demográfica e, por conseguinte, no processo e desenvolvimento econômico e social do País.

As análises trazem ainda especificidades em relação a estimativas de taxas de homicídios em 558 microrregiões brasileiras, as mortes produzidas por intervenção legal, homicídios contra jovens, negros e mulheres, a relação dos homicídios com armas de fogo e, ainda, um exercício para dimensionar o número de homicídios que se teria sem o Estatuto do Desarmamento. O Atlas da Violência 2016 é disponibilizado anualmente pelo Ipea a toda a sociedade.

Além da redução da taxa de homicídios por grupo de 100 mil habitantes e também em números absolutos de 2013 para 2014, o Estado de Goiás registrou uma redução de 3% no número de homicídios por faixa etária de 15 a 29 anos, ficando no grupo de nove estados que conseguiram reduzir esse indicador. Todas as demais unidades da Federação registraram aumento nessa taxa. Em grupo de 100 mil habitantes, a redução na taxa de homicídios na faixa etária de 15 a 29 anos foi de 3,4 %.

Homens

Goiás registrou, ainda, redução na taxa de homicídios de homens na mesma faixa etária de 15 a 29 anos em R$ 4,3%, ficando no grupo de oito estados que conseguiram reduzir esse indicador.

A redução foi de 6,2% na taxa de homicídios de negros por 100 mil habitantes, ficando no grupo dos sete estados que conseguiram redução deste indicador.
Na relação entre a taxa de homicídios de negros e não negros, Goiás reduziu em 7,9% a taxa de homicídios, ficando entre os doze estados com redução nesses números.

Mulheres

A taxa de homicídios de mulheres teve um aumento de 5,9%, deixando o Estado em 10º lugar em números absolutos e em 11º lugar com a taxa de aumento de 4,5% por grupo de 100 mil habitantes. Só treze estados conseguiram reduzir as taxas de homicídios de mulheres.

Armas de fogo
Na relação entre homicídios e armas de fogo, Goiás registrou uma redução de 5,9%, ficando no grupo de cinco estados que conseguiram essa redução em números absolutos. A taxa por grupo de 100 mil habitantes sofreu uma redução de 2% no Estado, que ficou entre os treze que conseguiram reduzir esse indicador. Esse índice se deve, principalmente, à adoção de bônus a policiais civis e militares por apreensão de armas de fogo.

Entre os anos de 2009 e 2014, Goiás apresentou redução de 59,6% no número de mortes por causa indeterminada, ficando no grupo de quatorze estados que conseguiram redução deste indicador. A taxa por grupo de 100 mil habitantes sofreu redução de 63,3%, o que coloca o Estado entre os quinze que conseguiram reduzir esse indicador. A redução desses números pode indicar que no mesmo período a Segurança Pública do Estado conseguiu identificar um número maior de mortes causadas por homicídios.

 

Últimas Notícias

Atos em Brasília marcam os 50 anos da Receita Federal
Temer pede que brasileiros reflitam sobre questão racial
Grafiteira faz mural de 500 m2 no Rio para homenagear mulheres negras
Dia da Consciência Negra é comemorado no Rio com homenagem a Zumbi
Estados poderão decidir se darão aulas a distância no ensino médio
Moro escolhe delegados da Lava Jato para PF e departamento do MJ
Estudante poderá escolher área a ser avaliada no segundo dia do Enem
PF prende suspeitos de ligações com facções criminosas em sete estados

MAIS NOTICIAS

 

Estimativa do mercado para inflação cai pela quarta vez seguida
 
 
Autoridades de Cuba anunciam retorno de médicos antes do fim do ano
 
 
Guatemala monitora atividades de vulcão que pode ter novas erupções
 
 
Ex-CEO da Nissan é preso no Japão suspeito de reduzir próprio lucro
 
 
Governador eleito do Rio promete nova concessão para o Maracanã
 
 
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212