Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Pesquisa indica que tema da educação atrai mais interesse de leitores - Jornal Brasil em Folhas
Pesquisa indica que tema da educação atrai mais interesse de leitores


Educação é um tema que desperta o interesse da maioria dos brasileiros. De acordo com pesquisa inédita da Associação de Jornalistas de Educação (Jeduca) realizada pelo Instituto Datafolha, 80% dos entrevistados disseram ter muito interesse em reportagens de educação. A porcentagem supera temas como saúde (78%) e política (23%). Apenas 4% informaram não ter nenhuma atração por matérias dessa editoria.

A pesquisa foi apresentada hoje (7) no 2º Congresso Internacional de Jornalismo de Educação. Ao todo, foram ouvidas 2.084 pessoas de todas as classes sociais e idade acima de 16 anos durante os dias 12 e 16 de junho, em 129 municípios de todas as regiões do país. A margem de erro é de 2 pontos para mais ou para menos.

Entre os entrevistados, a TV aberta é a fonte mais frequente de informação sobre educação, apontada por 52% do total de entrevistados e por 55% daqueles que disseram ter muito interesse no tema. As redes sociais aparecem em segundo lugar, com 29% do total e 31% dos muito interessados em educação, seguidas pela rádio, com 24% do total e 26% dos mais interessados no tema.
Temas em educação

Informações sobre escolas do lugar onde se vive lideram o ranking de interesse dos entrevistados (34%), seguido por temas que têm relação com filhos, netos e outras crianças com as quais se convive (21%). Em terceiro lugar estão as novas metodologias de ensino, uso de tecnologias nas escolas e propostas pedagógicas inovadoras (9%).

Em relação às técnicas narrativas, os entrevistados mostraram preferência por reportagens com depoimentos de pessoas que vivem o cotidiano das escolas (37%), seguida por matérias com vídeos (33%) e várias notícias curtas e resumidas sobre o mesmo assunto (29%).

A pesquisa mostra ainda diferenças nas respostas quando se leva em consideração a escolarização dos entrevistados. Enquanto pessoas mais escolarizadas preferem temas políticos e técnicos, pessoas menos escolarizadas e mais dependentes de serviços públicos buscam mais pautas locais.
Compreensão difícil

Apesar de mostrar interesse em reportagens em educação, outra pesquisa apresentada também hoje pela Jeduca mostra que a população tem, muitas vezes, dificuldade em compreender determinados temas e há tendência dos entrevistados perderem o interesse se sentirem que o tema está longe da vida deles.

Os resultados mostram que termos comuns no debate educacional como “interdisciplinar” (que trata da relação entre duas ou mais disciplinas ou ramos de conhecimento) e “base nacional” (referente à Base Nacional Comum Curricular, documento que estabelece o conteúdo mínimo que deve ser ensinado em todas as escolas brasileiras) se mostraram de difícil compreensão mesmo para o público altamente leitor. Os entrevistados, sobretudo os que já haviam deixado a escola há alguns anos, mostraram ainda dificuldade com termos como ensino médio, perguntando a que idade escolar o período se refere.

A pesquisa qualitativa foi feita em parceria com a Rede Conhecimento Social, que conduziu duas oficinas de discussão em São Paulo. As oficinas foram realizadas nos dias 15 e 17 de maio, com um grupo de nove participantes ditos com alta fluência, com até pós-graduação concluída e maior frequência de leitura, e um grupo de dez pessoas tidas como com baixa fluência, com até ensino médio completo e menor frequência de leitura.
“Declaração de intenções”

“Há uma maneira otimista e uma realista de olhar os resultados e as duas estão corretas. O otimismo mostra que as pessoas declaram interesse em educação. Mas acho que temos que ser realistas também de dizer que essa, talvez, seja uma declaração de intenções e não exatamente algo que as pessoas estejam consumindo”, diz o presidente da Jeduca, Antônio Gois.

Segundo Gois, os resultados deixam um alerta para os jornalistas. “A pesquisa qualitativa mostra que parte dos leitores não está entendendo o que estamos falando porque talvez estejamos escrevendo muito para grupos mais iniciados de educadores e talvez não estejamos chegando em um público mais geral”.

O professor da Universidade de São Paulo (USP), Eugênio Bucci, que participou da mesa de apresentação das pesquisas, defendeu o fortalecimento de uma comunicação pública tendo como modelo experiências como a BBC do Reino Unido e a Deutsche Welle, da Alemanha. “Existe um enxugamento das empresas jornalísticas [privadas] e isso já está comprometendo, não apenas a educação, mas outros campos”, diz. Bucci acrescenta: “Essas entidades [com apoio público] podem contribuir muito com a qualidade da cobertura de temas de interesse publico. Isso pode ser um caminho”.

O 2º Congresso Internacional de Jornalismo de Educação, cujo principal foco é eleições, ocorre até hoje (7) em São Paulo.

* A repórter viajou a convite da Jeduca

Edição: Davi Oliveira

 

Últimas Notícias

Bolsonaro participa no Chile de Cúpula Presidencial Sul-Americana
Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212