Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Queermuseu terá classificação indicativa de 14 anos no Rio - Jornal Brasil em Folhas
Queermuseu terá classificação indicativa de 14 anos no Rio


A exposição Queermuseu terá classificação indicativa de 14 anos. A determinação é do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), que expediu recomendação para que o curador da exposição, Gaudêncio Fidelis, providencie a afixação, “em lugar visível e de fácil acesso”, da natureza da mostra, que apresenta obras com conteúdo de nudez e sexo.

A recomendação, divulgada na página do MPRJ neste fim de semana, foi feita pela 1ª Promotoria de Justiça da Tutela Coletiva da Infância e da Juventude da capital e é direcionada também aos representantes da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, sede da exposição.

Na nota, o Ministério Público lembra a polêmica causada pela exposição no ano passado, em Porto Alegre, com muitos pais de crianças queixando-se da falta de aviso prévio sobre o conteúdo das manifestações artísticas executadas.

A recomendação do MPRJ, já entregue em mãos ao responsável pela Escola de Artes Visuais do Parque Lage e ao advogado da Associação dos Amigos da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, segue parecer emitido pelo Ministério da Justiça para o caso. O ministério não indica a mostra para menores de 14 anos e recomenda que informações sobre ela constem de folders, ingressos e propagandas do evento.

As mesmas indicações devem estar presentes no material de divulgação para as escolas, para que os pais e responsáveis pelos alunos saibam qual o conteúdo que será exibido.

O MPRJ fundamenta sua argumentação no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e também em uma portaria do Ministério da Justiça. Em um dos artigos de seus artigos, a portaria ressalta que “o processo de classificação indicativa integra o sistema de garantias dos direitos da criança e do adolescente, cujo objetivo é promover, defender e garantir o acesso a espetáculos e diversões públicas adequados à condição peculiar de seu desenvolvimento”. Em outro artigo, a pasta destaca o fato de “a classificação indicativa ter natureza pedagógica e informativa capaz de garantir à pessoa e à família conhecimento prévio para escolher diversões e espetáculos públicos adequados à formação de seus filhos, tutelados ou curatelados”.

Pastor quer outra classificação

A Queermuseu, que gerou polêmica desde que estreou em Porto Alegre e foi cancelada após críticas nas redes sociais, voltou a ser notícia na semana passada quando a Associação Vitória em Cristo (Avec), entidade religiosa presidida pelo pastor Silas Lima Malafaia, protocolou no Ministério Público representação defendendo classificação indicativa de 18 anos para que a exposição, que entra em cartaz sábado (18), no Parque Lage.

Na representação ao MP, a Avec diz que, ao pleitear tal classificação etária, levou em consideração toda a controvérsia sobre o tema, bem como a natureza de parte das obras presentes na exposição”, que tem “forte abordagem homossexual, além de apresentar cenas de pedofilia, pornografia, zoofilia e de desrespeito a figuras religiosas”.

No comunicado onde estipula a classificação indicativa de 14 anos, no entanto, o MP não associa a decisão ao pedido da Avec. A Queermuseu será aberta antecipadamente para a imprensa na quinta-feira (16).

Edição: Nádia Franco

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212