Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


25 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Rio: roubos caem, mas homicídios seguem em alta, mostra ISP - Jornal Brasil em Folhas
Rio: roubos caem, mas homicídios seguem em alta, mostra ISP


Os crimes contra o patrimônio diminuíram em julho no Rio de Janeiro, principalmente nos roubos de cargas e nos roubos de rua. Mas os crimes contra a vida que permanecem em alta, como no caso dos homicídios. Os dados foram divulgados hoje (14) pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), da Secretaria de Estado de Segurança (Seseg).

Os roubos contra o patrimônio em julho, comparado ao mesmo mês do ano passado, caíram em todo o estado. O total de roubos caiu de 21.848 em julho de 2017 para 18.246 em julho deste ano. Os roubos em coletivos diminuíram de 1.552 casos, em julho do ano passado, para 1.319 em julho último. O roubo de celular caiu de 2.468 casos, em julho de 2017, para 2.202 em julho deste ano.

Da mesma forma, foi reduzido o total de roubos a pedestres, de 8.567 em julho do ano passado, para 7.500 em julho deste ano. O roubo de cargas também sofreu forte declínio, caindo de 908 casos, em julho de 2017, para 731 casos em julho de 2018. Até mesmo o roubo de veículos - modalidade que faz o seguro veicular no Rio ser um dos mais caros do país – sofreu redução. Caiu de 4.951 casos, em julho de 2017, para 3.518 casos em julho deste ano.
Homicídios

Algumas modalidades criminosas aumentaram. A letalidade violenta, que engloba homicídios dolosos, mortes em resistência à polícia, latrocínios e lesão corporal seguida de morte, aumentou. Eram 461 casos, em julho de 2017, que passaram para 552 casos, em julho deste ano. Desses, os homicídios dolosos subiram de 374 casos em julho de 2017 para 408 casos em julho de 2018. Também houve crescimento nos homicídios decorrentes de intervenção policial, quando um oponente é morto pela polícia. Eram 63 casos em julho do ano passado, e passaram para 129 casos, em julho último.

Também houve alta no número de estupros no estado. Eram 374 casos registrados em delegacias, em julho de 2017, que passaram para 408 casos, em julho deste ano. Os dados completos podem ser acessados na página do ISP na internet, através das tabelas estatísticas, selecionando-se o período desejado.

Edição: Sabrina Craide

 

Últimas Notícias

Jovens têm menos chance de contratação e mais de serem demitidos
Bolsa cai e dólar fecha em R$ 3,80
Araújo: dispensa de status especial na OMC nos coloca como país grande
Países sul-americanos devem sair de uma só vez da Unasul, diz ministro
Chanceler descarta emprego das Forças Armadas na Venezuela
Moçambique, Zimbábue e Malauí tentam identificar vítimas de ciclone
Nova Zelândia quer proibir, em abril, venda de armas do tipo militar
Conselho Europeu aceita prorrogar saída do Reino Unido para maio

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212