Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Identificado pterossauro raro que viveu há 200 milhões de anos - Jornal Brasil em Folhas
Identificado pterossauro raro que viveu há 200 milhões de anos


Pesquisadores da Universidade Brigham Young, em Utah, nos Estados Unidos, identificaram um tipo raro de dinossauro capaz de voar e que viveu há cerca de 200 milhões de anos. A espécie de pterossauro, denominada Caelestiventus hanseni, tinha visão apurada e olfato pouco desenvolvido, segundo as análises. Os ossos da espécime foram localizados no nordeste de Utah.

Até a descoberta, havia apenas 30 espécimes conhecidos de pterossauro do Triássico – período geológico que se estende desde cerca de 250 a 200 milhões de anos atrás – e nenhum vivia em desertos. O Caelestiventus hanseni é anterior a todos os pterossauros do deserto, tendo habitado a terra 65 milhões de anos antes.

O paleontólogo Brooks Britt, principal autor do artigo publicado na revista Nature Ecology and Evolution, afirmou que a descoberta traz novos “insights sobre o início do pterosaus. O pterossauros do Triássico são extraordinariamente raros, disse.

Descoberta

A descoberta foi feita durante vasta extração em meio a mais de 18 mil ossos, em uma pedreira em Utah, em que blocos de arenito são extraídos até que sejam cuidadosamente reduzidos no laboratório.

Os cientistas conseguiram identificar parte do rosto e o crânio completo, incluindo o cérebro, mandíbulas e a asa. Segundo Britt, boa parte dos ossos de pterossauro “parece de um animal atropelado.

De acordo com os pesquisadores, as análises do crânio mostram que mesmo os primeiros pterossauros tinham um olfato pouco desenvolvido ao contrário da visão, que era potente.

A equipe de Britt trabalha em parceria com Fabio Dalla Vecchia, especialista em pterossauros do Triássico associado ao Instituto Catalão de Paleontologia Miquel Crusafont em Sabadell, Espanha. Os pesquisadores também encontraram cinco esqueletos de crocodilos, que estavam em um bloco de arenito.

Edição: Denise Griesinger

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212