Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Professor é morto na frente da família na Barra da Tijuca - Jornal Brasil em Folhas
Professor é morto na frente da família na Barra da Tijuca


Depois de um dia de intensos tiroteios, em que duas pessoas foram mortas a tiros, a onda de violência que atingiu o Rio de Janeiro ontem (14) teve mais um desfecho trágico: o professor Paulo Serra de Souza (Serrinha), de 60 anos, foi morto a tiros na frente da família, durante tentativa de assalto na Barra da Tijuca, na zona oeste.

O crime ocorreu quando o professor e a família (esposa, filha e neta) seguiam para uma maternidade da região, onde iam visitar o filho recém-nascido de um sobrinho. Segundo a Polícia Militar (PM), o veículo foi abordado por criminosos na Avenida Embaixador Abelardo Bueno, na altura do Shopping Metropolitano, sentido Recreio.

As circunstâncias do crime ainda estão sendo apuradas, mas as informações são de que o professor levou dois tiros e morreu na hora. Os outros ocupantes do carro não foram feridos e os bandidos fugiram sem levar nada.

O assassinato de Serrinha, como era conhecido o professor, engrossa ainda mais as estatísticas de violência na cidade. Dados divulgados ontem pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) mostraram o aumento de mortes violenta no Rio (homicídio doloso, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e mortes por resistência em confronto com a polícia).

Paulo Serra Souza, que era professor da Fundação Cesgranrio e mora no Cachambi, ainda chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros da região, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Policiais militares do 31º Batalhão da PM (Recreio dos Bandeirantes) fecharam duas das quatro pistas da via por quase três horas para a realização de perícia. O corpo de Paulo Serra de Souza foi encaminhado para o Instituto Médico- Legal (IML) e o crime está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital, que ainda não tem pistas dos assassinos.

Edição: Graça Adjuto

 

Últimas Notícias

Bolsonaro elogia Mandetta e Wagner Rosário, ministros anunciados hoje
Atos em Brasília marcam os 50 anos da Receita Federal
Temer pede que brasileiros reflitam sobre questão racial
Grafiteira faz mural de 500 m2 no Rio para homenagear mulheres negras
Dia da Consciência Negra é comemorado no Rio com homenagem a Zumbi
Estados poderão decidir se darão aulas a distância no ensino médio
Moro escolhe delegados da Lava Jato para PF e departamento do MJ
Estudante poderá escolher área a ser avaliada no segundo dia do Enem

MAIS NOTICIAS

 

Estimativa do mercado para inflação cai pela quarta vez seguida
 
 
Autoridades de Cuba anunciam retorno de médicos antes do fim do ano
 
 
Guatemala monitora atividades de vulcão que pode ter novas erupções
 
 
Ex-CEO da Nissan é preso no Japão suspeito de reduzir próprio lucro
 
 
Governador eleito do Rio promete nova concessão para o Maracanã
 
 
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212