Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Autoridades lamentam morte de ex-secretário-geral da ONU - Jornal Brasil em Folhas
Autoridades lamentam morte de ex-secretário-geral da ONU


O presidente da República, Michel Temer, lamentou neste sábado (18) a morte do ex-secretário-geral das Nações Unidas e ganhador do Prêmio Nobel da Paz, Kofi Annan. “Annan deixa exemplo maior de dedicação às causas da paz, do desenvolvimento e dos direitos humanos. Nossas condolências à família”, disse o presidente por meio do Twitter.

Nascido em Gana, Annan morreu durante esta madrugada em um hospital em Berna, na Suíça, aos 80 anos, segundo informou a fundação Kofi Annan nas redes sociais.

O Ministério das Relações Exteriores também se pronunciou e lembrou a trajetória do ex-secretário que foi lembrado como “um amigo do Brasil”. Para o Itamaraty Kofi Annan soube equilibrar os atributos de independência da ONU com o desafio de conciliar os interesses de seus estados membros. “O governo brasileiro deseja que seja sempre recordado o legado de Kofi Annan, um dos maiores defensores do multilateralismo, para que suas ações e seus ideais de paz, justiça e tolerância continuem a servir de inspiração para as gerações vindouras”, destacou a nota.

O ministro brasileiro dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha, lembrou que Koffi Annan foi o primeiro negro a assumir o mais alto cargo da ONU. Kofi Annan representa o que desejamos no Brasil e no mundo: que mais negros alcancem os espaços de poder, que haja representatividade dos grupos que enfrentam preconceitos e discriminações. O legado do ex-secretário da ONU é crucial para gerar transformações, a partir de ações de promoção da paz no mundo e do estabelecimento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio - ODMs. É necessário uma ação global para a redução das desigualdades e melhora da qualidade de vida das pessoas, disse.

O atual secretario-geral da ONU, Antônio Guterres, destacou que Annan era “uma força para o bem” e que seu legado vai continuar servindo de inspiração para todos. Guterres disse ainda que o ex-chefe da Onu se tornou um campeão global nos esforços para a paz de toda a humanidade

A chanceler alemã, Angela Merkel, se referiu a Annan como estadista de destaque no serviço da comunidade internacional. Com suas idéias, suas convicções honestas e carisma, Kofi Annan foi inspiração para mim e muitos outros, disse em um comunicado ressaltando que permanecerá indelével seu firme compromisso com a paz, segurança, desenvolvimento e direitos humanos.

Já a primeira-ministra britânica, Theresa May, disse que Annan ajudou a tornar o mundo um lugar melhor. Muito triste pela morte de Kofi Annan, um grande líder e reformador das Nações Unidas, alguém que fez uma contribuição notável para tornar o mundo um lugar melhor, e meus pensamentos e condolências estão com sua família neste momento, disse em seu perfil pessoal no Twitter.

“Na era atual, em que a busca comum por soluções para os problemas globais é mais urgente do que nunca, fará muita falta a voz de Kofi Annan, declarou o ex-presidente dos EUA Barack Obama ao expressar suas condolências à família de Annan. Em comunicado, Obama lembrou que o ex-chefe da ONU era um diplomata e humanitário que encarnava a missão das Nações Unidas como poucos.

A sabedoria e a coragem de Annan foram destacadas pelo presidente russo, Vladimir Putin. Eu tive a sorte de conhecer Kofi Annan. Admirava sinceramente sua sabedoria e coragem, a sua capacidade de tomar decisões pesou mesmo nas situações mais críticas e difíceis, disse .

Para ex-presidente colombiano Juan Manuel Santos a morte de Kofi Annan foi uma grande perda para o mundo. Eu lamento profundamente a morte de Koffi Annan, ele era um grande amigo da Colômbia e trabalhou duro pela paz de nosso país, escreveu Santos no Twitter.

Pelo Twitter o presidente francês, Emmanuel Macron, falou do olhar calmo e firme e a força das lutas de Annan.

O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte, Jens Stoltenberg, disse que o calor de Kofi Annan nunca deve ser confundido com fraqueza. Annan mostrou que se pode ser grande ser humanitário e um líder forte ao mesmo tempo. A ONU e o mundo perderam um de seus gigantes , afirmou.

“O mundo chora um grande líder, mas celebra uma vida cheia de coragem, empatia e excelente serviço ao público, ressaltou o presidente da Comissão Europeia (CE), Jean-Claude Juncker. Ele dedicou sua vida a tornar o mundo um lugar mais pacífico e unido. Ele lutou para acabar com o sofrimento e a injustiça em todo o mundo e ajudou a reconstruir pontes tinham sido destruídas, disse.

Matéria ampliada às 17h

Edição: Denise Griesinger

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212