Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Licença para linha de transmissão em Roraima deve sair até setembro - Jornal Brasil em Folhas
Licença para linha de transmissão em Roraima deve sair até setembro


A primeira parte da licença ambiental para a construção do Linhão de Tucuruí, que vai interligar o estado com o sistema elétrico nacional, deve ser concedida daqui a cerca de um mês. A partir do fim de setembro, será possível à empresa responsável começar o empreendimento.

O assunto foi tratado hoje (20) em reunião no Palácio do Planalto. Segundo a presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Suely Araújo, a saída encontrada foi o plano A.

Com o objetivo de viabilizar o licenciamento ambiental, os órgãos do governo ligados à área decidiram dividir a área que pertence a uma terra indígena. Os cerca de 700 quilômetros necessários à integração energética de Roraima serão fracionados em três partes, sendo que a do meio, com pouco mais de 120 km, vai depender de futuras negociações com as lideranças indígenas.

De acordo com Suely Araújo, o cronograma pactuado prevê que o empreendedor responsável pela obra solicite novamente autorização à Fundação Nacional do Índio (Funai), excluindo o território, ocupado atualmente pela etnia Waimiri-Atroari. Há vários anos, o estado busca ajuda do governo federal para concluir o chamado linhão, já que a maior parte da energia elétrica consumida em Roraima tem como origem a Venezuela.

Se todos os projetos [da empresa] estiverem completos, do ponto de vista técnico, o nosso cronograma prevê que a licença de instalação dos trechos externos [à terra indígena] tem de ser emitida no final de setembro, afirmou. A Funai vai dar autorização com uma área de bloqueio que são os 120 e poucos quilômetros que passam pela terra indígena, disse.

Ela explicou que, assim que a licença for concedida, será possível começar a obra fisicamente nas duas pontas à medida em que houver disponibilidade de material. A previsão é de que o empreendimento demore três anos para ser concluído e, segundo a presidente do Ibama, o empreendedor vai arcar com os eventuais ônus de não poder iniciar todos os trechos de uma vez.

Se tudo correr bem na negociação com os indígenas, a previsão de início das obras na parte interna é no final de janeiro de 2019, informou ainda.

Linhão

O estado de Roraima é o único está fora do Sistema Interligado Nacional (SIN), recebendo energia elétrica da Venezuela e de usinas termelétricas acionadas sempre que há interrupção no fornecimento.

Previsto para ser construído desde 2011, o chamado linhão de Tucuruí, unindo Boa Vista a Manaus, tem previsão de pouco mais de 720 km, dos quais cerca de 123 km passam dentro da Terra Indígena Waimiri-Atroari, onde vivem 1.600 índios, em 31 aldeias.

A previsão é que o traçado acompanhe paralelamente a BR-174, que liga Manaus a Boa Vista. Os índios defendem que qualquer construção que venha a passar pela terra indígena seja objeto de consulta à comunidade que vai decidir sobre a sua pertinência. O processo tomaria como base definições contidas na Constituição Federal de 1988 e em tratados internacionais dos quais o Brasil é signatário, como a Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

*Colaborou Luciano Nascimento

Edição: Sabrina Craide

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212