Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 MPE pede atuação da Força Nacional nas eleições do Ceará - Jornal Brasil em Folhas
MPE pede atuação da Força Nacional nas eleições do Ceará


O procurador regional eleitoral Anastácio Nóbrega Tahim Júnior, do Ministério Público Estadual do Ceará, acaba de dar parecer favorável à convocação da Força Nacional no Ceará para garantir as eleições deste ano no estado. Ao longo das últimas semanas, o Tribunal Regional Estadual (TRE-CE) já vinha consultndo os juízes eleitorais para identificar quais municípios receberão as tropas.

A autorização do uso da Força no Ceará depende ainda da aprovação pelo pleno do TRE-CE. Posteriormente, será feita uma consulta ao governador do estado, Camilo Santana. A palavra final ficará com o Tribunal Superior Eleitoral (TST), que, em caso de aprovação do pedido, encaminhará o pedido ao Ministério da Defesa, órgão responsável pelo planejamento r e execução das ações.

Caso se confirme a autorização para o emprego da Força Nacional no pleito de outubro, o Ceará será o quinto estado a contar com esse apoio – tanto para garantir o exercício do voto quanto para assegurar a normalidade da apuração dos resultados. Piauí, Rio de Janeiro, Maranhão e Acre já tiveram o apoio autorizado pelo plenário do TSE.

O estado com maior número de municípios nos quais será necessária a presença da Força Nacional é o Piaui. Até o moimento, 114 municípios piauienses já contam com esse apoio, informou o TSE. Em segundo lugar está o Maranhão (72 municípios), seguido do Rio de Janeiro (41) e do Acre (11). Ainda não foram definidos os municípios cearenses que receberão as tropas da Força Nacional.

Em seu parecer, Anastácio Tahim diz que o reforço do policiamento nas regiões mais vulneráveis do estado é necessário para evitar abuso de poder e garantir a segurança do povo cearense, para fazer uso das liberdades de expressão e de voto.

Tahim destacou também que o crime tem financiado e influenciado a política em muitos estados brasileiros, fazendo inclusive uso de arregimentação coercitiva de eleitores, o que “exige uma postura preventiva e repressiva prontificada e contundente por parte da administração pública federal”.

Edição: Nádia Franco

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212