Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Receita da indústria de máquinas e equipamentos cai 4,1% em julho - Jornal Brasil em Folhas
Receita da indústria de máquinas e equipamentos cai 4,1% em julho


A setor de máquinas e equipamentos registrou queda de 4,1% nas receitas em julho na comparação com o mês anterior, de acordo com balanço divulgado hoje (28) pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). Ante o mesmo período do ano passado, houve crescimento de 10,6%, e no acumulado de 2018, a elevação foi de 4,7%.

Segundo a Abimaq, a queda mensal já era prevista devido à sazonalidade e às vendas represadas por conta da paralisação dos caminhoneiros no final de maio. “Em relação ao ano de 2017, houve um crescimento importante, mas ainda distante dos valores alcançados durante o período pré-crise, cuja receita girava ao redor de R$ 11 bilhões”, diz a entidade.

Segundo as análises da Abimaq, o alto índice de ociosidade da economia, combinado com elevado grau de incertezas, tem inviabilizado grandes investimentos. “Ainda assim, a expectativa é que o setor encerre o ano de 2018 com um crescimento acumulado ao redor de 7% em relação ao ano de 2017, puxado principalmente pelas exportações”, de acordo com relatório da entidade.

Os dados mostram ainda que as exportações no setor caíram 20,3% em relação ao mês de junho, também influenciadas pelo represamento provocado pela greve dos caminhoneiros. Com relação a julho de 2018, a queda foi de 3,3%. No acumulado do ano, houve recuo de 13,9% ante o mesmo período de 2017. Já as importações, andaram no sentido contrário, registrando crescimento de 11,7% em relação a junho e 21% em relação a julho de 2017.

Segundo o balanço, o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) na indústria de máquinas e equipamentos cresceu em julho, chegando a 77,3%. A média anual está em 5,7 pontos percentuais, acima da média de 2017, reflexo das vendas no mercado externo e doméstico. Mesmo assim no acumulado do ano houve queda de 4,9% no Nuci.

De acordo com os dados divulgados pela Abimaq, o mês de julho foi fechado com 298,6 mil pessoas ocupadas na indústria de máquinas e equipamentos, um aumento de 0,9%, em relação ao mês de junho de 2018, que já havia crescido 0,2%. Na comparação com julho do ano passado, houve aumento de 3,3% no número de postos de trabalho. No acumulado do ano, o aumento de pessoas empregadas no setor totalizou 10 mil.

Edição: Davi Oliveira

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212