Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Era a minha vida, diz biólogo que salvou parte de acervo do museu - Jornal Brasil em Folhas
Era a minha vida, diz biólogo que salvou parte de acervo do museu


O material que o biólogo Paulo Buckup pesquisava há 22 anos no Museu Nacional estava resguardado em um prédio separado do palácio destruído pelas chamas na noite de ontem (2). Mesmo assim, o professor somou esforços aos mais de 30 servidores e voluntários que entraram no museu durante o incêndio para salvar alguma parte do acervo. Foram várias viagens para retirar o máximo possível, sob um teto que podia desabar a qualquer momento conforme o fogo avançava nos andares superiores.

Eu pensei que eu podia morrer, mas [o museu] era a minha vida e a vida dos meus colegas. Aqui morreram as vidas de muitos colegas. Vi funcionários aposentados que vieram aqui transtornados porque não só a vida de nossos ancestrais em pesquisa foi perdida, mas a vida inteira deles foi perdida. Muitos cientistas e técnicos entraram no Museu Nacional quando eram jovens e ficaram a vida inteira, lamentou.
Um incêndio de proporções ainda incalculáveis atingiu, no começo da noite deste domingo (2), o Museu Nacional do Rio de Janeiro, na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, na zona norte da capital fluminense

Um incêndio atingiu, no começo da noite deste domingo (2), o Museu Nacional do Rio de Janeiro, na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, na zona norte da capital fluminense - Tânia Rego/Agência Brasil

Paulo conta que decidiu entrar no museu quando viu que faltava água para o trabalho dos bombeiros no controle das chamas, que avançavam rapidamente. Outras pessoas tomaram a mesma decisão e conseguiram resgatar parte do material que não poderia ser recuperado.

São grandes heróis. Tínhamos gente aqui desde a reitoria da UFRJ [Universidade Federal do Rio de Janeiro] até funcionários aposentados que assumiram grandes riscos, conta Buckup, que também viu voluntários e parentes de servidores. Não faltaram braços para carregar o material para longe do fogo, o que faltou foi condição de entrar mais para dentro do prédio.

Exemplares insubstituíveis

Dentro de um museu com um acervo de 20 milhões de itens, escolher o que deveria ser salvo era uma decisão que apenas um pesquisador da área poderia tomar. Por isso, Paulo passou praticamente uma hora e meia tentando salvar os restos de moluscos que serviram de base para que espécies fossem descobertas e catalogadas. Para salvar os exemplares de moluscos, Paulo e seus colegas tinham que arrancar as gavetas dos armários e carregá-las para fora do prédio.

Salvamos alguns milhares de exemplares insubstituíveis, mas isso não é nada perto dos milhões que existiam ali dentro, disse ele. Inclusive existia a possibilidade de que espécies ainda não descritas existam nas coleções, e podem estar sendo perdidas antes de ser descritas.

Apesar de o material que Paulo pesquisa estar resguardado em outro prédio, com o acervo dos animais vertebrados, o departamento em que trabalha perdeu peixes que haviam sido separados para uma exposição que nem chegou a ser aberta. São exemplares que não existem mais nesse tamanho na costa brasileira.

O pesquisador conta que, mesmo antes do incêndio, já precisava vencer o desânimo para tocar seu trabalho em meio aos cortes de recursos sofridos pelo museu. O biólogo conta que perdeu bolsistas que se mudaram para o exterior e trabalhava em uma forma de revigorar seu projeto, sobre a evolução dos peixes.

Estou tentando mudar essa situação para que a gente possa manter as nossas coleções no Departamento de Vertebrados e, principalmente, a formação de novos cientistas para o Brasil. Esse museu é sede de seis pós-graduações e algumas de altíssimo nível.

Edição: Lílian Beraldo

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212