Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Seleção brasileira terá seis mudanças para amistoso contra El Salvador - Jornal Brasil em Folhas
Seleção brasileira terá seis mudanças para amistoso contra El Salvador


A seleção brasileira está em Washington para participar de um amistoso contra El Salvador amanhã (11). O técnico Tite anunciou hoje (10) a escalação do jogo, que deve iniciar com seis mudanças com relação ao último amistoso contra os Estados Unidos, na sexta-feira (7).

As novidades são Neto, Éder Militão, Alex Sandro, Arthur, Richarlison e Dedé. Além deles, também foram escalados Marquinhos, Douglas Costa, Casemiro, e Philippe Coutinho e Neymar. Três jogadores vão jogar pela primeira vez pela seleção: Ricarlison, Neto e Éder Militão.

Os jogadores Neymar, Philippe Coutinho, Dedé e Paquetá só devem participar de uma parte do jogo de amanhã. Segundo Tite, a escolha é para dar oportunidade a outros atletas e para que os jogadores estejam preparados para enfrentar o jogo de seus clubes ao voltarem para casa. “Tenho que ter responsabilidade com a saúde do atleta”, disse. Ainda assim, Tite afirmou que seleção tem que “jogar bem e vencer” seja contra El Salvador ou a França.

O auxiliar técnico da seleção, Sylvinho, afirmou que, a “diferença de nível” entre as seleções do Brasil e de El Salvador permite que se crie oportunidades para que jogadores novos apareçam. Ainda assim, o técnico Tite lembrou que “historicamente a seleção brasileira também já perdeu para equipe tecnicamente inferior, então a gente tem sim a responsabilidade de qualquer que seja o adversário jogar bem e vencer”.

Quando questionado se o Brasil iria jogar “mais relaxado, Tite negou: “Não tem relaxado não. A competição não permite isso e o futebol não permite isso”, complementou.

Futuro

O técnico da seleção também comentou sobre o jogo amistoso contra a Argentina marcado para o mês que vem. Segundo ele, contra El Salvador é possível oportunizar, mas “contra a Argentina é força máxima sempre. São campeonatos à parte sempre. Não tem amistosos”.

Sobre a Copa do Mundo de 2022, Tite afirmou que ainda é cedo para comentar, mas que espera ver um Brasil “que aprende com seus erros e que não os fica escondendo”. Segundo ele, a seleção “tem uma capacidade muito grande de evolução e potencial de crescimento muito forte”.

Trump

Na coletiva, Tite lembrou que a seleção do Brasil tem cinco títulos mundiais e que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, poderia estar “melhor informado” historicamente. Foi uma resposta ao comentário de Trump do último dia 28, em que ele afirmou que a seleção “teve um probleminha da última vez [que jogou]”, em resposta a uma pergunta de uma jornalista brasileira que afirmou que o país tem a “melhor seleção do mundo”.

Edição: Sabrina Craide

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212