Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Abr de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 BNDES prevê investimentos produtivos de R$ 1 trilhão em quatro anos - Jornal Brasil em Folhas
BNDES prevê investimentos produtivos de R$ 1 trilhão em quatro anos


Os investimentos mapeados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para os setores de indústria e infraestrutura no período de 2018 a 2021 atingem R$ 1,030 trilhão, com média anual em torno de R$ 258 bilhões. O crescimento real estimado, isto é, descontada a inflação, é de 1,9% ao ano no quadriênio.

Essa é a segunda vez que os investimentos mapeados pelo banco ultrapassam a casa do trilhão de reais. A primeira foi identificada para o período de 2015 a 2018.

O estudo Perspectivas do Investimento, divulgado hoje (11) pelo BNDES, mostra melhoria em comparação ao documento anterior, feito para o período de 2017 a 2020, que apontava queda média de 3,1% ao ano para os investimentos. Os dados envolvem projetos apoiados ou não pelo banco.

Fatores

A melhora na perspectiva de investimentos em relação ao mapeamento anterior, feito no segundo semestre do ano passado, decorre de três fatores, segundo o BNDES. São eles: aumento dos preços internacionais das ‘commodities’ (produtos agrícolas e minerais comercializados no mercado externo); recuperação da demanda interna; e políticas públicas e programas de concessão de serviços públicos.

De acordo com o estudo, a redução das incertezas referentes à economia e ao cenário político poderá potencializar a retomada do investimento entre 2018 e 2021. Para a indústria, estão previstos investimentos de R$ 539,9 bilhões, com média de expansão de 5,9% ao ano, enquanto infraestrutura deverá receber R$ 490,1 bilhões, taxa de retração média de 2% ao ano.

A maior soma de investimentos previstos no quadriênio é encontrada nos setores de petróleo e gás (R$ 291,4 bilhões), aumento médio por ano de 9,4%; energia elétrica (R$ 160,3 bilhões e retração de 16,2% ao ano); e logística (R$ 156,3 bilhões, crescimento médio de 13,3% ao ano).

Edição: Davi Oliveira

 

Últimas Notícias

Ex-presidente do Peru tenta se matar ao receber ordem de prisão
Ex-presidente do Peru está em estado grave após tentativa de suicídio
Governo argentino lança pacote de medidas para combater inflação
PRF apreende no Rio 300 mil maços de cigarros contrabandeados
Famílias de baixa renda de Brumadinho recebem auxílio emergencial
Governo autoriza uso da Força Nacional para segurança na Esplanada
Chega a 18 número de mortos no desabamento no Rio de Janeiro
Fachin pede manifestação de Moraes sobre inquérito de fake news

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - EXPEDIENTE