Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Aneel concede anuência prévia para compra da Cepisa - Jornal Brasil em Folhas
Aneel concede anuência prévia para compra da Cepisa


A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) concedeu anuência prévia à transferência do controle societário da Companhia Energética do Piauí (Cepisa) ao grupo Equatorial Energia. A empresa, foi a primeira de seis distribuidoras da Eletrobras a ser privatizada, sendo arrematada pelo grupo Equatorial em leilão realizado no dia 26 de julho, na B3 (antiga BM&F Bovespa), em São Paulo.

A decisão da Aneel foi publicada ontem (10) no Diário Oficial da União. A operação já havia sido aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) no dia 28 de agosto.

A Equatorial Energia é uma holding que controla a Companhia Energética do Maranhão (Cemar) e a Centrais Elétricas do Pará (Celpa). A empresa foi a única a dar lance no leilão, pagando R$ 45.521,52 à Eletrobras e prometendo um aporte de cerca de R$ 720 milhões.

A venda das distribuidoras da Eletrobras foi aprovada em assembleia da Eletrobras realizada em fevereiro. A assembleia decidiu, ainda, assumir R$ 11,2 bilhões em dívidas das empresas.

Outras distribuidoras

Além da Cepisa, no dia 30 de agosto, em nova rodada do certame, o governo leiloou as distribuidoras Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre), Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron), Boa Vista Energia, distribuidora de energia em Roraima. No próximo dia 26, está previsto o leilão da Amazonas Distribuidora.

Já o leilão da Companhia Energética de Alagoas (Ceal) continua suspenso devido a uma decisão judicial. Uma decisão judicial do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), impediu a venda da companhia, após ação movida pelo governo de Alagoas.

Projeto de lei

A privatização das distribuidora da Eletrobras é matéria de um projeto que tramita no Senado e que deve ser votado após o primeiro turno das eleições. Na quarta-feira passada (5), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa aprovou o parecer do senador Romero Jucá (MDB-RR) sobre o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 77/18 que trata da privatização. Jucá apresentou um relatório sem alterações ao texto aprovado na Câmara dos Deputados em julho.

Um dia antes, na terça-feira (4), o projeto já havia sido aprovado em outras duas comissões da Casa, a de Infraestrutura (CI) e de Assuntos Econômicos (CAE). Apesar de estar liberado para o plenário, o texto só deve ser votado após o primeiro turno das eleições, devido a divergência de relatórios.

Tanto o relatório de Jucá, quanto o do vice-líder do governo no Senado e relator do projeto na CAE, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), não modificam o texto aprovado pelos deputados e favorável à privatização das distribuidoras.

Já o relatório aprovado na CI, de autoria do senador Eduardo Braga (MDB-AM), retira do rol de empresas a ser privatizadas a Amazonas Distribuidora. Com isso, foi costurado, no final da tarde de ontem, um acordo de lideranças junto ao presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE) para que a votação da matéria ocorra somente após o dia 7 de outubro, data do primeiro turno das eleições.

Pelo acordo, o texto deverá ir para votação no plenário no dia 9 de outubro. A intenção do governo é aprovar primeiro o texto base do projeto, para colocar depois em votação as alterações propostas pelo senador Eduardo Braga (MDB-AM).

Edição: Denise Griesinger

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212