Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Tremor de terra na região central de Minas atinge 3,2 graus na escala Richter - Jornal Brasil em Folhas
Tremor de terra na região central de Minas atinge 3,2 graus na escala Richter


Moradores de Sete Lagoas (MG) e de pelo menos outras cinco cidades vizinhas, na região central de Minas Gerais, foram surpreendidos na manhã desta quinta-feira (24) por um tremor de terra de 3,2 graus na escala Richter. O abalo aconteceu às 5h05. Uma segunda atividade sísmica também foi registrada às 9h30, mas com menor intensidade.

O tremor foi sentido em Confins, Pedro Leopoldo, Matosinhos, Capim Branco, Prudente de Morais e Sete Lagoas. Mas não teve nenhum dano, contou o soldado Alan Silva, policial militar em Matosinhos. Ele relatou ainda que moradores que acordaram assustados com o barulho e o abalo chegaram a fazer contato, mas nenhuma ocorrência foi registrada.

Ingrid Diniz, moradora de Prudente de Morais, conta que acordou assustada quando sentiu o primeiro tremor, mas voltou a dormir rapidamente. Quando despertou novamente, pensou que tinha sonhado. Eu entendi que realmente tinha acontecido quando acessei as redes sociais e vi as pessoas comentando. Aí no segundo tremor, eu já estava no trabalho e tomei um susto, relatou.

Segundo o Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB), que monitora a atividade sísmica no país, o epicentro do tremor ocorreu a 11 quilômtros de Sete Lagoas. Ele foi sentido num raio de 20 a 25 km.

O pesquisador do observatório George Sand França explica que o impacto é mais psicológico. As pessoas podem se assustar, sentir pânico, mas o risco é mínimo. A magnitude deste tremor não causa problemas graves nos imóveis e no máximo pode causar rachaduras em edificações com estrutura muito fraca.

Esta é a primeira vez que o observatório registra um abalo em Sete Lagoas. Porém, não é possível garantir que este tenha sido o primeiro tremor ocorrido na região. Segundo George França, é impossível prever novos abalos sísmicos, embora a possibilidade de ocorrer um tremor de maior intensidade na região seja considerada bem pequena.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212