Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


13 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Trump diz que Venezuela é um desastre, mas abre porta para diálogo - Jornal Brasil em Folhas
Trump diz que Venezuela é um desastre, mas abre porta para diálogo


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse hoje (28) que a Venezuela é um desastre, mas voltou a abrir portas para um diálogo com o presidente do país, Nicolás Maduro. A Venezuela é um desastre que precisa ser limpo. É preciso nos ocuparmos do que está ocorrendo com as pessoas, disse Trump, ao receber o presidente do Chile, Sebastián Piñera, na Casa Branca.

Questionado se ainda está disposto a se reunir com Maduro, Trump respondeu que sabe que o presidente venezuelano quer se encontrar com ele. Veremos o que vai ocorrer, afirmou.

O primeiro sinal para um diálogo entre os dois foi dado por Trump há dois dias. Em uma reunião paralela à Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), o presidente americano disse estar aberto a encontrar Maduro se os dois se cruzassem em Nova York e se isso fosse ajudar a Venezuela.

Maduro respondeu no mesmo dia, em discurso na Assembleia Geral, ao afirmar que estaria disposto a se reunir com Trump e a ter um diálogo de agenda aberta. Ontem, o líder venezuelano afirmou que esse encontro seria para o bem dos dois países.

Apesar dos sinais, Trump não aborda o assunto sem ser perguntado por jornalistas e normalmente se esquiva ao responder, evitando fazer uma afirmação clara de que queira se reunir com Maduro.

Trump afirmou hoje que planejava conversar com Piñera sobre a Venezuela e sobre outros eventos que estão ocorrendo no mundo.

Antes de ir à Casa Branca, o presidente chileno discordou publicamente, em um discurso no Conselho Permanente da Organização de Estados Americanos (OEA), de uma das opções consideradas por Trump para lidar com o problema da Venezuela. A opção militar não é uma boa opção [para a Venezuela]. Sabemos como as intervenções militares começam, mas nunca sabemos como terminam. Há a quantidade de mortos, de dor e de sofrimento que isso pode causar, afirmou Piñera na sede da Organização dos Estados Americanos (OEA) em Washington.

Piñera, que assumiu o poder em março, não falou sobre a Venezuela no Salão Oval da Casa Branca.

Edição: Nádia Franco

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio entrega título de Cidadã Goiana a cantora Joelma
Fundo Nacional do Idoso é aprovado na Câmara
Aval do TCU é suficiente para cessão onerosa, dizem técnicos da Corte
Acordo possibilitará investimentos privados em segurança pública
Vazamento de óleo afetará reprodução da fauna em mangue, diz ONG
Temer e Bolsonaro lamentam tragédia em Campinas
Jungmann coloca PF à disposição para apuração de caso de Campinas
Ministro da Cultura inicia comemorações aos 200 anos da independência

MAIS NOTICIAS

 

Novo crediário para cartão é estudado para 2019, diz Febraban
 
 
Demanda por bens industriais cresce 0,3% em outubro
 
 
Diálogo Brasil debate projeto Escola sem Partido
 
 
Brasileiro é eleito para Associação Internacional de Seguridade Social
 
 
Polícia e MP de Goiás vão apurar denúncias contra médium João de Deus
 
 
ONG homenageia policiais militares mortos no estado do Rio

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212