Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Contratos de TV por assinatura caem 2,93% em 12 meses - Jornal Brasil em Folhas
Contratos de TV por assinatura caem 2,93% em 12 meses


O número de contratos de TV por assinatura caiu 2,93% em 12 meses, informou hoje (1°) a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Em agosto deste ano, havia no país 17,79 milhões de contratos ativos do serviço de TV por assinatura, 536 mil a menos do que o registrado no ano passado.De acordo com a Anatel, na variação entre o mês de agosto de 2018 e julho do mesmo ano, a redução foi de 37 mil assinaturas, uma queda de 0,21%.

Apesar disso, os números da agência mostram que, nos últimos 12 meses, a base de assinantes do serviço cresceu em cinco estados. No Ceará, houve crescimento de 6,76%, com mais 26 mil contratos; no Amazonas, aumento de 5,54% e mais 16 mil assinantes; em Mato Grosso do Sul, crescimento de 2,89% e mais 5 mil contratos; no Piauí, aumento de 2,63% e mais 2 mil contratos; e no Tocantins, expansão de 2,13% e mais 915 adesões ao serviço.

Entre as empresas, os números da Anatel mostram que os quatro maiores grupos de TV por assinatura no Brasil detinham 97,17% do total de contratos ativos em agosto deste ano. A Claro aparece em primeiro lugar, com 49,98% da base de assinantes, com 8,89 milhões de contratos; a Sky, em segundo, com 5,21 milhões de assinantes e 29,30% da fatia de mercado; a Vivo, em terceiro, com 1,61 milhão de assinantes 9,05% de participação, e a Oi, em quarto, com 1,57 milhão e 8,84% do mercado. As pequenas prestadoras da TV por assinatura totalizam 503 mil contratos, somando 2,83% do mercado.

Segundo a Anatel, das grandes prestadoras de TV por assinatura no país, apenas a Oi apresentou crescimento, mais 126 mil contratos (8,7%) nos últimos 12 meses. A Vivo perdeu 25 mil contratos (-1,56%), a Sky, ficou com menos 146 mil (-2,73%) e a Claro, com menos 402 mil (-4,32%). As pequenas prestadoras desse serviço de TV tiveram redução de 89 mil contratos (-15%).

Entre as tecnologias usadas para o atendimento do serviço, em agosto deste ano, mais da metade dos assinantes do serviço receberam a programação por satélite, A tecnologia totalizou 54,55% do mercado, com 9,71 milhões de assinantes; o cabo registrou 7,48 milhões de contratos e 42,05% dos assinantes, e a fibra ótica, somou 3,4% de participação, com 605 mil contratos.

Edição: Nádia Franco

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212