Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 “Vamos mudar o perfil da saúde em Goiás”, afirma Caiado em último debate na TV - Jornal Brasil em Folhas
“Vamos mudar o perfil da saúde em Goiás”, afirma Caiado em último debate na TV


No último debate entre governadoriáveis antes das eleições do dia 7, Ronaldo Caiado (DEM) destinou um tempo especial para falar sobre suas propostas para saúde dos goianos. O candidato afirmou que irá "mudar o perfil da saúde em Goiás", a partir da efetiva regionalização do setor com a construção de 17 policlínicas, a conclusão de hospitais regionais, a contratação de médicos especialistas para o interior e a ampliação das equipes de Saúde da Família, incluindo nutricionistas, psicólogos e educadores físicos. O debate promovido pela TV Anhanguera na noite dessa terça-feira (2/10) foi marcado também pela variedade de temas debatidos pelo senador como educação, resgate do funcionalismo público, geração de emprego, violência contra a mulher e gestão penitenciária.

"A descentralização, a regionalização da saúde são peças fundamentais para a qualidade do serviço, é isso que queremos levar adiante, proporcionando qualidade de vida e oportunidade para que as pessoas tenham mais dignidade no momento em que elas estão afetadas ou comprometidas por qualquer doença ou um acidente no seu percurso de vida. Este é o nosso compromisso de uma matéria que eu entendo, pois estou no exercício na medicina há 43 anos. Podem ter certeza nós vamos mudar o perfil da saúde em Goiás", afirmou Caiado que se comprometeu a usar sua relação e prestígio junto a classe médica para promover a verdadeira interiorização do atendimento em saúde em Goiás.

O senador explicou que vai investir em Saúde da Família como forma de prevenção e de modo a promover uma triagem para casos que necessite de um atendimento especializado.

"Temos que avançar no programa de Saúde da Família. Avançaremos acrescendo também psicólogos, nutricionistas, e professores da área de educação física. Dessa forma, conseguiremos fazer a triagem do paciente. Vamos montar 17 policlínicas no estado de Goiás e interiorizar o atendimento médico especializado. Colocar em funcionamento os hospitais regionais, proporcionando qualidade de saúde ao cidadão, que atualmente, caso precise de um leito de UTI, é preciso buscar Goiânia, Anápolis ou Aparecida”, explanou ao lembrar que hoje existe uma fila de espera de 55 mil goianos para realização de cirurgias eletivas.

Ainda relacionado ao tema saúde, Ronaldo Caiado explicou aos familiares e pacientes de portadores de doenças raras que, recentemente, o Senado aprovou um projeto, de sua relatoria, que garante uma política de assistência a essas pessoas que hoje não encontram atendimento pelo SUS. O parlamentar disse que entre os pacientes de doenças raras, que inclui ELA, anemia falciforme e esclerose múltipla, há pessoas com deficiência física que poderão ter uma melhor qualidade de vida a partir do novo entendimento.

"Fomos capazes de aprovar um texto que é referência no mundo para nós podermos atender essas pessoas que são acometidas de doenças raras. Só no Brasil, essas enfermidades atingem 12 milhões de cidadãos. Então, a nossa visão é além do deficiente, aqueles que também sofrem por falta de atendimento e medicamentos, que muitas vezes, pelo alto custo do tratamento, o governo se omite em tratá-los. E nós especificamos isso dentro da peça orçamentária para poder dar qualidade de vida e dignidade a todos eles", declarou.

Emprego

Caiado voltou a falar sobre geração de emprego com uma ação efetiva de combate às desigualdades regionais com incentivos fiscais nas regiões mais carentes e buscando a vocação de cada região do estado para qualificar jovens através da parceria com o Sistema S.

"Temos que ter a sensibilidade para criarmos um estado com o mínimo de desigualdade regional. Nós vamos induzir a regionalização do desenvolvimento em Goiás. A propostas é orientar para que as indústrias se instalem, seja utilizando os incentivos fiscais, ou aplicando verbas que têm juros subsidiados para àquelas regiões mais carentes. Mas, além disso, fazer um mapeamento do estado, sabendo as características de cada região e, a partir daí, selar um convênio amplo com todo o Sistema S; utilizar as ferramentas disponíveis nas entidades que compões o sistema para profissionalizar as pessoas, dar qualificação e, com isso, nós desenvolvermos aquilo que for a vocação da região", esclareceu Caiado ao acrescentar que, o FCO poderá ser aliado no desenvolvimento das regiões mais carentes do estado, como Norte, Nordeste e Entorno e assim reduzir o contingente de mais de 300 mil goianos sem emprego, sendo 120 mil jovens entre 18 e 24 anos de idade.

Gestão penitenciária

A construção de três penitenciárias, melhoria das condições de trabalho dos agentes prisionais e investimento em inteligência no combate as facções criminosas estão entre as ações principais do candidato para melhorar a gestão penitenciária.

"Primeiro, melhorar as condições de trabalho de todos os agentes penitenciários no estado de Goiás. Segundo lugar, combater a situação de colapso que estamos vivenciando atualmente. Penitenciárias se transformaram em quartel general das facções no estado. Terceiro lugar, implantar três novas penitenciárias de segurança máxima. Fazer com que haja um grupo de inteligência capaz de monitorar todas as facções existentes no estado e, ao mesmo tempo, combatê-las de uma maneira a liberar todos os jovens que são hoje sequestrados pela criminalidade. O sistema penitenciário de Goiás é um verdadeiro caos. Então, existe a necessidade de reformular um convênio com o Governo Federal", expôs o candidato ao reforçar que faltam condições mínimas nos presídios do estado, que sofre inclusive com a falta de aparelhos para detectar metais e bloqueadores de celular.

O senador também lembrou propostas que apresentou para segurança pública como parlamentar.

"Apresentei um projeto que está em tramitação final, que destina 2% de todas as loterias para serem direcionadas para segurança pública no país. Trabalhamos fortemente para que liberássemos o recurso pelo BNDES para que as penitenciárias fossem atendidas no Brasil. Se essa situação não aconteceu no estado de Goiás é porque, infelizmente, o estado não tem condições de fazer nenhum empréstimo em nenhum dos bancos oficiais. Podem ter total certeza que estou preparado para enfrentar todas essas dificuldades. Goiás é maior e muito mais forte do que todos os problemas", assegurou o governadoriável.

Gasto público

As finanças do estado foi objetivo de um questionamento do senador que afirmou acabar com os privilégios e a publicidade, enquanto o déficit no orçamento só aumenta.

"A população está sentindo no próprio bolso. São mais de 200 obras inacabadas. Obras eleitoreiras. Isso gerou um prejuízo para Goiás de quase R$ 2 bilhões. Segundo ponto que nós temos que entender é que o orçamento não pode ser uma peça de ficção. Um gestor precisar ter compromisso com seu orçamento. Goiás, provavelmente, deverá chegar até o final do ano com um déficit de aproximadamente R$ 900 milhões, aumentando ainda mais a nossa dívida consolidada. Podem ter certeza, vamos botar ordem na casa", garantiu.

Violência contra mulher

Para trazer maior proteção as mulheres goianas vítimas ou ameaçadas de violência, o senador anapolino vai enviar um projeto à Assembleia para que qualquer autoridade policial possa conceder medidas protetivas. O tema foi votado e aprovado no Senado com apoio do parlamentar, mas o presidente vetou a matéria. Em Goiás, Caiado quer que as mulheres tenham segurança.

"Primeiro lugar, levarei delegacias de polícia a todos os municípios do estado. Hoje nós temos uma ausência em 154 municípios. Segundo lugar, o ponto importante é que as mulheres que são vítimas e chegam a ser assassinadas, normalmente já se queixaram duas, e até três vezes de agressão. E, no entanto, o que acontece é que nenhuma providência é tomada. Eu vou instalar um sistema em Goiás para que seja dada ação protetiva a todas as mulheres que foram agredidas ou violentadas. Criarei também uma estrutura junto ao instituto médico legal para que a mulher seja examinada por uma médica e tenha condições de ter ali orientação para fazer um tratamento psicológico ou continuar também com o tratamento necessário em qualquer uma das áreas da medicina. Essa é a nossa proposta para dar proteção as goianas".

Educação

Na visão do candidato, a mudança na educação no estado começa pela valorização dos professores.

"É impossível ter qualidade de ensino se não há valorização dos professores. O professor é a autoridade mais importante, afinal, é ele que está formando todos as nossas crianças e jovens para o futuro. Vamos implantar um fundo de valorização para os professores. Defendo que nós possamos avançar até 50% nas escolas estaduais em tempo integral. Poderemos também ampliar a nossa educação profissionalizante. A todos os professores do estado de Goiás, quero dizer que nós não vamos enaltecer um IDEB onde apenas três crianças entre dez alunos recebem uma formação qualificada em matemática e português. Queremos que todos tenham bom desempenho", exaltou.

Funcionalismo público

Ronaldo Caiado também falou como vai fazer do funcionário público seu principal aliado na grande mudança que vai promover em Goiás para se tornar um estado referência em cidadania.

"Ninguém governa sem o servidor público. É impossível. Qualquer governante tem que ter a humildade de entender que ele é um funcionário público, sem estabilidade, que tem o dever de prestar contas e precisa também ter autoridade moral para poder falar aos servidores do seu estado. Nesta hora, vocês me conhecem, sabem da maneira como eu sempre levei a minha vida. Em sempre trabalhei em equipe. E é com servidor público que nós vamos atingir a meta do governo, que é melhorar a qualidade de vida do cidadão. Goiás vai ser referência em cidadania", finalizou.

 

Últimas Notícias

Governadores do Nordeste fecham agenda única para levar a Bolsonaro
Marcha da Consciência Negra pede democracia, direitos e fim do racismo
Bolsonaro diz que vai seguir normas legais para indicação à PGR
Projeto que flexibiliza Lei da Ficha Limpa é arquivado do Senado
Conselho de Ética da Câmara arquiva representação contra Laerte Bessa
Reunião do Escola sem Partido é novamente suspensa em comissão mista
Eunício e equipe do futuro governo voltam a discutir cessão onerosa
Brasil encerra o ano com vitória sobre Camarões por 1 a 0

MAIS NOTICIAS

 

Grafiteira faz mural de 500 m2 no Rio para homenagear mulheres negras
 
 
Estados poderão decidir se darão aulas a distância no ensino médio
 
 
Estudante poderá escolher área a ser avaliada no segundo dia do Enem
 
 
PF prende suspeitos de ligações com facções criminosas em sete estados
 
 
Bolsonaro confirma Mandetta para a Saúde
 
 
México habilita 26 empresas brasileiras para compra de carne de frango

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212