Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Oct de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Governo autoriza aumento na tarifa de Angra 3 - Jornal Brasil em Folhas
Governo autoriza aumento na tarifa de Angra 3


O Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) aprovou hoje (9) o aumento da tarifa da usina de Angra 3. A medida é apontada como uma das maneiras de viabilizar o término da construção do empreendimento, cujas obras estão paradas desde 2015. Com isso, a tarifa da usina, que atualmente está R$ 240 por megawatts-hora (MWh), irá dobrar atingir até R$ 480/MWh, em valores de julho deste ano.

O aumento foi uma recomendação do grupo de trabalho criado pelo governo para analisar a situação de Angra 3. Na reunião do CNPE também foram aprovados os estudos para a retomada das obras da Usina Nuclear Angra 3. O governo quer buscar investidores externos para auxiliar na finalização da construção.

Em nota, o CNPE informa que Angra 3 está programada para entrar em funcionamento em janeiro de 2026. Os investimentos previstos são de R$ 15,5 bilhões.

Por isso, também foi decidido que o Ministério de Minas e Energia vai propor ao Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI) uma avaliação da possibilidade de qualificação do empreendimento no Programa de Parceria de Investimentos (PPI), bem como que seja criada estrutura de governança para o acompanhamento dos principais marcos do projeto que vai garantir a entrada em operação da usina dentro do prazo previsto.

De acordo com o ministério, a usina, que tem capacidade de 1.405 MW, pode proporcionar mais segurança energética e elétrica ao sistema elétrico brasileiro. O argumento é que, por estar localizada na Região Sudeste, onde há maior consumo de energia no país, o acionamento da usina poderá gerar menores custos com a transmissão de energia.

“Sua operação corresponderá a um acréscimo de 7,2% da energia armazenável máxima do Subsistema Sudeste/Centro-Oeste e reduzir o acionamento de usinas térmicas com maior custo”, diz a nota do conselho.

Edição: Nádia Franco

 

Últimas Notícias

Após três quedas seguidas, dólar sobe e fecha o dia em R$ 3,72
Renan Filho: acordo para vender a Ceal depende de União quitar débitos
Riqueza das famílias brasileiras encolheu US$ 380 bilhões
Eletrobras deve liquidar Amazonas Energia, caso leilão fracasse
Dólar abre em queda de 0,52%, cotado a R$ 3,7028
Empresários da indústria estão mais confiantes, diz CNI
Preço da gasolina cai 2% nas refinarias a partir de amanhã
Cesp é vendida sem concorrência com ágio de 2,09%

MAIS NOTICIAS

 

Equipe de transição deve ser definida hoje à tarde, diz Caiado
 
 
ONS vai reforçar ações de segurança energética nas eleições e no Enem
 
 
Inflação medida pelo INPC sobe para 0,30% em setembro
 
 
Universidades particulares terão disciplina sobre primeira infância
 
 
Com Enem, horário de verão começa no dia 18 de novembro
 
 
Governo anuncia recursos de R$ 600 milhões para o ensino médio

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212