Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Abin e PGE-RJ firmam acordo para investigar sonegação de impostos - Jornal Brasil em Folhas
Abin e PGE-RJ firmam acordo para investigar sonegação de impostos


A Procuradoria-Geral do Estado do Rio de Janeiro (PGE-RJ) e a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) vão trabalhar em conjunto para melhorar a investigação e a cobrança de empresas que sonegam impostos estaduais. O acordo de cooperação técnica foi assinado hoje (15) pelo procurador-geral do estado, Rodrigo Zambão, e pelo superintendente da Abin no Rio de Janeiro, Joubert Martins Moreira.

Segundo Zambão, o trabalho conjunto representará um ganho muito grande para a PGE. Ele explicou que o objetivo é fazer um trabalho eficiente com inteligência na área tributária. Já o superintendente da Abin ressaltou que, há algum tempo, a atividade de inteligência vem sendo ampliada para as mais diversas áreas de atuações governamentais.

Na visão do procurador-chefe da Dívida Ativa, Hugo Maurell, a Procuradoria da Dívida Ativa precisa aprimorar seus métodos de perseguição de créditos tributários e não tributários, para, com a adoção de técnicas de inteligência, alcançar os devedores contumazes com mais eficácia e combater as situações de fraude fiscal estruturada. Para Maurell, a parceria com a Abin vai permitir o treinamento adequado do Núcleo de Ações Fiscais Estratégicas (Nafe) da PGE-RJ.

Com o acordo, a Procuradoria-Geral e a Superintendência da Abin vão trocar experiências, compartilhar informações e realizar treinamentos. O diretor da Escola de Inteligência da Abin e os procuradores do Núcleo de Ações Fiscais serão responsáveis pela execução e a fiscalização do acordo.

O Nafe é o órgão de inteligência da Procuradoria da Dívida Ativa e foi criado em março deste ano para reforçar a recuperação de créditos estaduais, principalmente, dívidas de empresas com o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e a identificação de fraudes estruturadas, reduzindo a inadimplência e a blindagem patrimonial por meio de grupos econômicos e outras estruturas societárias.

Edição: Nádia Franco

 

Últimas Notícias

Atos em Brasília marcam os 50 anos da Receita Federal
Temer pede que brasileiros reflitam sobre questão racial
Grafiteira faz mural de 500 m2 no Rio para homenagear mulheres negras
Dia da Consciência Negra é comemorado no Rio com homenagem a Zumbi
Estados poderão decidir se darão aulas a distância no ensino médio
Moro escolhe delegados da Lava Jato para PF e departamento do MJ
Estudante poderá escolher área a ser avaliada no segundo dia do Enem
PF prende suspeitos de ligações com facções criminosas em sete estados

MAIS NOTICIAS

 

Estimativa do mercado para inflação cai pela quarta vez seguida
 
 
Autoridades de Cuba anunciam retorno de médicos antes do fim do ano
 
 
Guatemala monitora atividades de vulcão que pode ter novas erupções
 
 
Ex-CEO da Nissan é preso no Japão suspeito de reduzir próprio lucro
 
 
Governador eleito do Rio promete nova concessão para o Maracanã
 
 
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212