Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 MME autoriza reajuste em tarifas de energia da Ceron e da Eletroacre - Jornal Brasil em Folhas
MME autoriza reajuste em tarifas de energia da Ceron e da Eletroacre


O Ministério de Minas e Energia (MME) publicou hoje (15) duas portarias que tratam da revisão tarifária do ano de 2018 de duas concessionárias da Eletrobras: Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron) e da Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre). As distribuidoras de energia foram privatizadas em leilão ocorrido em 30 de agosto.

De acordo com as portarias publicadas hoje, o reajuste das tarifas deverá ser processado na primeira movimentação tarifária depois da assinatura do contrato de concessão para ambas as empresas.

Leilão

A Eletroacre a e Ceron foram adquiridas pela Energisa, que ofereceu índice de deságio da flexibilização regulatória e outorga de 21% para a Ceron, e de 31% para a Eletroacre. De acordo com o edital, a empresa irá adquirir cerca de 90% e 87,61% do capital social total da Ceron e da Eletroacre, respectivamente, mediante pagamento Eletrobras.

No final de setembro, a venda de capital das duas empresas foi aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Essa etapa é anterior à assinatura do contrato.

As duas distribuidoras foram qualificadas no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do Governo Federal, junto com outras quatro da Eletrobras, para concessão à iniciativa privada. Além de Eletroacre e Ceron, já foram leiloadas as distribuidoras Companhia Energética do Piauí (Cepisa) e Boa Vista Energia, distribuidora de energia em Roraima.

Amanhã (16), o Senado poderá votar o projeto que trata da privatização das distribuidoras da Eletrobras e que abre caminho para o leilão da Amazonas Energia, marcado para 25 de outubro. Caso o projeto seja aprovado e ocorra o leilão, a intenção da Eletrobras é realizar a assinatura do contrato de compra e venda de ações e do acordo de acionistas até 14 de janeiro de 2019, uma vez que no dia 31 de dezembro vence o prazo para a empresa permanecer no comando da distribuidora.

Caso até lá não haja transferência do controle para a nova empresa, o governo terá que prorrogar novamente esse prazo de designação. Já o leilão da Companhia Energética de Alagoas (Ceal) ainda não foi definido, segue suspenso em virtude de decisão judicial.

Edição: Sabrina Craide

 

Últimas Notícias

John Forman recusa cargo no Conselho de Administração da Petrobras
Em visita oficial, Macri é recebido no Planalto por Bolsonaro
Mercado financeiro prevê inflação em 4,02% neste ano
Consultas de CPFs para vendas a prazo no comércio crescem 2,8%
Produção de bicicletas aumenta 15,9% no Brasil
Receita abre consulta a restituição do Imposto de Renda de 2008 a 2018
Ex-comandante da Marinha é indicado para o conselho da Petrobras
Inflação para idosos fecha 2018 em 4,75%, informa FGV

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212