Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Índio baleado em confronto com funcionários da Funai está na UTI - Jornal Brasil em Folhas
Índio baleado em confronto com funcionários da Funai está na UTI


Funcionários do Polo Base de Saúde Indígena de Juína (MT) informaram, hoje (15), que o índio baleado durante um suposto confronto entre indígenas e funcionários da Fundação Nacional do Índio (Funai), na última quarta-feira (10), continua internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital particular São Lucas, em Juína, a cerca de 740 quilômetros da capital do estado, Cuiabá.

Segundo o enfermeiro que responde pelo Polo Base, Wellington Rocha dos Santos, o índio Cleomar Thearin foi ferido por um tiro no abdômen e teve que ser submetido a uma cirurgia no intestino, motivo pelo qual está usando uma bolsa de colostomia para coleta de material fecal.

Já o assistente social que acompanha o atendimento médico informou à Agência Brasil que o estado de saúde de Cleomar Thearin é considerado estável. A expectativa é de que, em breve, o índio deixe a UTI, onde está em observação.

Um índio, identificado como Erivelton Tenharim, 43 anos, morreu durante o mesmo suposto conflito na via que dá acesso à Terra Indígena Kawahiva do Rio Pardo, em Colniza (MT), onde vivem índios isolados com pouco ou nenhum contato com não índios.

A portaria declaratória em que o Ministério da Justiça reconhece a área de 411.844 hectares como reserva indígena e autorizou o início do trabalho de demarcação física foi publicada em abril de 2016. Cada hectare equivale a cerca de um campo de futebol oficial.

Polícia Federal

Embora a ocorrência tenha sido inicialmente atendida por policiais civis e militares, a investigação está sob os cuidados da Polícia Federal (PF), já que envolve índios.

O Ministério Público Federal (MPF) também instaurou procedimento investigatório para apurar a real intenção de índios e supostos madeireiros que, segundo testemunhas, ingressaram na Terra Indígena Kawahiva e tentaram chegar à base de proteção da Funai, responsável por impedir o acesso à área habitada por índios isolados, os Kawahiva (Tupi-Kawahib), do tronco linguístico Tupi da família Tupi-Guarani.

Em apoio à PF, a PM realizou perícia no local. As armas usadas pelos funcionários da Funai foram apreendidas e entregues à PF.

Em nota, a Fundação Nacional do Índio informou que “está acompanhando de perto, junto às forças policiais, o que, ao que tudo indica, parece ter sido um ataque feito por indígenas aos servidores da Funai, na Base de Proteção Etnoambiental localizada na Terra Indígena Kawahiwa do Rio Pardo, onde há presença confirmada de índios isolados”.

Edição: Kleber Sampaio

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212