Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Secretário de Segurança do Rio diz que roubos de carga financiam armas - Jornal Brasil em Folhas
Secretário de Segurança do Rio diz que roubos de carga financiam armas


O Secretário de Estado de Segurança (Seseg), general Richard Nunes, apresentou hoje (16) as iniciativas de prevenção e valorização dos agentes de segurança e as estratégias da pasta para a preservação da vida e a diminuição dos índices de criminalidade, como os crimes contra a vida e contra o patrimônio, que, segundo a secretaria, é fonte de financiamento do narcotráfico para a aquisição de armas de guerra.

Richard Nunes mostrou os dados divulgadas pelo Instituto de Segurança Pública que revelam a redução de importantes indicadores de criminalidade. “O roubo de carga financia a criminalidade para a compra de armas. Coibir o roubo de veículo é proteger a vida, porque 43% dos latrocínios ocorrem nos roubos de automóveis”, completou.

A apresentação foi durante uma reunião com a Defensoria Pública da União, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, o Gabinete da Intervenção Federal e a Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos.

Entre as ações de valorização, prevenção e preservação da vida, o secretário apontou o aprimoramento dos atos normativos das Polícias Civil e Militar, com base nos protocolos operacionais para áreas sensíveis, localidades em que, conforme a Seseg, se presume possa ocorrer elevado risco de confronto armado com criminosos em consequência de operação policial.

Outro ponto em destaque pelo secretário, como medida protetiva para a população, foi o Aplicativo Emergência RJ, que existe desde 2016. Com ele, o usuário pode fazer denúncias que vão direto para a Central do 190. O aplicativo terá, em breve, uma nova funcionalidade que permitirá à população receber as informações de operações policiais na área em que ele estiver localizado.

Richard Nunes comentou ainda o aplicativo ValoraSeg, desenvolvido pela Subsecretaria de Educação, Valorização e Prevenção que amplia, qualifica e padroniza o atendimento às vítimas de crimes contra grupos vulneráveis: crianças e adolescentes, mulheres, LGBT, idosos e vítimas de crimes raciais e intolerância religiosa. Ainda conforme o secretário, houve visitas às regiões integradas de Segurança Pública (Risp), principalmente as do interior, para conhecer as necessidades dos agentes de segurança, e das unidades operacionais daquelas regiões.

Mandados

O secretário comentou ainda as polêmicas sobre os mandados de prisão e busca e apreensão por área e o fichamento de moradores em comunidades. Richard Nunes lamentou a repercussão internacional do relatório divulgado pela Defensoria Pública que acusa, sem identificar, agentes de segurança por supostos abusos e crimes em comunidades.

No fim da reunião, o secretário defendeu que o diálogo entre as instituições é fundamental para que todos continuem trabalhando a favor da sociedade. “O relatório que a Defensoria Pública nos entregou será muito bem analisado”, assegurou.

Edição: Davi Oliveira

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212