Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Aprovado pela Aneel, aumento nas contas de luz da CEB está suspenso - Jornal Brasil em Folhas
Aprovado pela Aneel, aumento nas contas de luz da CEB está suspenso


A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou hoje (16) a revisão nas tarifas de energia para os consumidores atendidos pela Companhia Energética de Brasília (CEB) Distribuição. Entretanto, o reajuste está suspenso até que a empresa quite seus débitos com encargos setoriais. A CEB deve mais de R$ 150 milhões em encargos intrassetoriais. Caso a empresa resolva suas pendências, os novos valores poderão ser cobrados a partir do dia 22.

O reajuste médio aprovado pela agência foi 6,50%. Para os consumidores residenciais, o aumento será 6,15%. Para os consumidores atendidos na alta tensão, o aumento será 7,31% e para os atendidos na baixa tensão, será 6,18%.

A empresa atende 1,1 milhão de unidades consumidoras localizadas no Distrito Federal. O reajuste entrará em vigor a partir de 22 de outubro caso a empresa fique adimplente com as obrigações setoriais.

O impedimento do reajuste devido ao não pagamento dos encargos do setor elétrico está previsto no Artigo 10 da Lei Nº 8.631/1993. Ao calcular o reajuste, conforme estabelecido no contrato de concessão, a Aneel considera a variação de custos associados à prestação do serviço.

No caso da CEB, os itens que mais impactaram o reajuste foram os custos de aquisição de energia e encargos setoriais, disse a Aneel.

Edição: Fábio Massalli

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212