Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Abr de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Comércio do Rio poderá contratar 10,3 mil temporários para o natal - Jornal Brasil em Folhas
Comércio do Rio poderá contratar 10,3 mil temporários para o natal


A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio RJ) divulgou hoje (16) um estudo segundo qual cerca de 10,3 mil contratações temporárias poderão ser abertas para o fim do ano em todo o estado, para atender à demanda no período mais forte de vendas, que é o Natal.

De acordo com o economista-chefe da Fecomércio RJ, João Gomes, o número de vagas corresponde a algo entre 10% e 15% do total de 72,7 mil ocupações temporárias estimadas pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) para os dois últimos meses deste ano no país. O número é 1,7% inferior às 73,9 mil vagas temporárias criadas no Brasil no mesmo período do ano passado.

Segundo a Fecomércio RJ, cerca de 3 mil estabelecimentos do varejo reforçarão o quadro de funcionários com empregados temporários, com aumento médio de 29% no quadro entre os estabelecimentos que terão reforço para o período.

O Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro (CDL Rio) projeta a contratação de 10 mil empregados para trabalhar durante as festas de fim de ano e no verão na região metropolitana, formada por 20 municípios, mais a capital do estado. O recuo é de 16% em comparação ao ano passado.

A pesquisa feita pelo Centro de Estudos do CDL Rio ouviu 500 empresas dos setores de confecções e moda infantil, calçados, joias e bijuterias, óticas, eletroeletrônicos, papelarias, móveis e brinquedos.

“O comércio está vivendo um momento muito difícil no Brasil todo, especialmente no Rio de Janeiro, que sofre o problema da violência, da desordem urbana com os camelôs. Então, o comércio, durante o ano todo, teve índices negativos”, disse o presidente do CDL Rio, Aldo Gonçalves.

Indecisão

Das 500 empresas consultadas, 20% pretendem contratar para esse período, 65% estão indecisas sobre as contratações, 10% não contratarão e 5% pensam em pagar horas extras à sua equipe de funcionários fixos, se for necessário. A sondagem revela ainda que 38% dos empresários não pretendem efetivar os temporários, contra 19% que respondem de forma afirmativa. Para 43% dos consultados, a decisão depende do movimento das vendas e da recuperação da economia.

Do total de postos de trabalho temporários que serão criados, 60% representam o primeiro emprego. A faixa etária predominante entre os temporários oscila entre 18 e 35 anos de idade.

De acordo com o CDL Rio, o natal representa 30% do faturamento do comércio lojista do Rio de Janeiro e é considerado a principal data para o setor.

Edição: Nádia Franco

 

Últimas Notícias

Ex-presidente do Peru tenta se matar ao receber ordem de prisão
Ex-presidente do Peru está em estado grave após tentativa de suicídio
Governo argentino lança pacote de medidas para combater inflação
PRF apreende no Rio 300 mil maços de cigarros contrabandeados
Famílias de baixa renda de Brumadinho recebem auxílio emergencial
Governo autoriza uso da Força Nacional para segurança na Esplanada
Chega a 18 número de mortos no desabamento no Rio de Janeiro
Fachin pede manifestação de Moraes sobre inquérito de fake news

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - EXPEDIENTE