Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Frente ambientalista apresentará moção contra fusão de ministérios - Jornal Brasil em Folhas
Frente ambientalista apresentará moção contra fusão de ministérios


Integrante da Frente Parlamentar Ambientalista, o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) disse hoje (31) que apresentará uma moção contrária à fusão do Ministério do Meio Ambiente com a Agricultura, como tem sido cogitado pela equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro. Integrantes da frente se reuniram nesta quarta-feira no Congresso Nacional com entidades ambientalistas para discutir e criticar a possível integração entre as pastas, chamando atenção para as consequências também ao agronegócio brasileiro. O grupo é suprapartidário e tem atualmente com 228 parlamentares.

Alencar informou à Agência Brasil que deve apresentar uma proposta de minuta para uma moção de repúdio à medida. Durante o ato, ele disse que sugerirá a assinatura, na semana que vem, de todos os parlamentares e ex-ministros do Meio Ambiente. [A moção será] divulgada nacional e internacionalmente, mostrando os riscos que uma intenção dessa traz e repudiando essa possível medida. Inclusive chegando ao papa Francisco, cuja encíclica sobre o cuidado da Casa Comum foi a de maior repercussão na história da Igreja Católica. Portanto a questão ambiental está no coração dos povos do mundo, disse.

Segundo o coordenador da frente, deputado Alessandro Mollon (PSB-RJ), a possível subordinação do Meio Ambiente ao Ministério da Agricultura é uma péssima ideia e tem problemas que vão muito além da agricultura e pecuária. Se o presidente eleito não voltar atrás, o que a gente espera que ocorra, que haja um raio de luz e de bom senso, vamos tomar todas as medidas legislativas e judiciais possíveis e necessárias para evitar esse retrocesso que tantos prejuízos vai causar ao Brasil, disse.

O ex-ministro do Meio Ambiente, Zequinha Sarney (PV-MA), citou os prejuízos que o setor da agricultura e pecuária podem sofrer a nível internacional. Os nossos concorrentes vão usar esse argumento. Nos últimos dois meses, só com o fato de termos um candidato com intenções de votos majoritária, que disse que ia extinguir o Ministério do Meio Ambiente, o desmatamento na Amazônia cresceu mais de 30% em relação aos mesmos dois meses do ano passado, disse.

De acordo com Maurício Guetta, consultor do Instituto Socioambiental, um estudo feito este ano pelos cientistas Carlos Nobre e Tom Lovejoy indica que caso a Amazônia atinja entre 20% e 25% de desmatamento, ela entraria em processo de savanização, podendo se transformar em uma floresta com vegetação mais similar ao cerrado do que à que conhecemos hoje. É a floresta amazônica que permite que o ciclo hidrológico brasileiro leve água para as fazendas que produzem o alimento e os produtos para exportação. Então além de um equívoco ambiental, trata-se também de um equívoco gravíssimo para a área e social, disse.

Além dos deputados, estiveram presentes no ato integrantes da organização não governamental WWF, da Associação Nacional dos Servidores da Carreira de Meio Ambiente e um representante indígena do Pará. Mais cedo, os ministros do Meio Ambiente e da Agricultura manifestaram-se sobre o assunto . Na semana que vem, os parlamentares devem convocar uma audiência pública na Câmara dos Deputados para discutir o assunto, convidando também entidades ligadas ao agronegócio.

Edição: Fábio Massalli

 

Últimas Notícias

Bolsonaro elogia Mandetta e Wagner Rosário, ministros anunciados hoje
Atos em Brasília marcam os 50 anos da Receita Federal
Temer pede que brasileiros reflitam sobre questão racial
Grafiteira faz mural de 500 m2 no Rio para homenagear mulheres negras
Dia da Consciência Negra é comemorado no Rio com homenagem a Zumbi
Estados poderão decidir se darão aulas a distância no ensino médio
Moro escolhe delegados da Lava Jato para PF e departamento do MJ
Estudante poderá escolher área a ser avaliada no segundo dia do Enem

MAIS NOTICIAS

 

Estimativa do mercado para inflação cai pela quarta vez seguida
 
 
Autoridades de Cuba anunciam retorno de médicos antes do fim do ano
 
 
Guatemala monitora atividades de vulcão que pode ter novas erupções
 
 
Ex-CEO da Nissan é preso no Japão suspeito de reduzir próprio lucro
 
 
Governador eleito do Rio promete nova concessão para o Maracanã
 
 
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212