Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Bolsonaro reitera intenção de retirar Brasil do pacto de migrações - Jornal Brasil em Folhas
Bolsonaro reitera intenção de retirar Brasil do pacto de migrações


O presidente Jair Bolsonaro reiterou hoje (2) em encontro com o secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, a intenção de revogar a adesão do Brasil ao Pacto Global Sobre Migrações.

Bolsonaro já tinha falado sobre o tema em dezembro. O pacto foi aprovado em dezembro, mas países como Chile, Itália e Israel se retiraram do acordo. Os Estados Unidos se opuseram à ideia desde o início.

Durante o encontro, Pompeo afirmou o desejo de estreitar relações entre os dois países. Ele transmitiu a Bolsonaro a vontade do presidente norte-americano, Donald Trump, em visitar o Brasil, assim como de receber Bolsonaro em Washington. De acordo com Pompeo, Trump também quer aprofundar a cooperação com o Brasil em áreas como comércio, educação, segurança e defesa.

A Venezuela também foi tema do encontro. Crítico ferrenho do governo de Nicolás Maduro, Bolsonaro se mostrou preocupado com a situação no país vizinho e se comprometeu com a estabilidade da América do Sul. Já Pompeo pediu a Bolsonaro uma “cooperação ativa” na solução das questões envolvendo a Venezuela.
Twitter

Antes de deixar Brasília rumo a Cartagena, na Colômbia, Mike Pompeo, disse que os Estados Unidos estão ansiosos em “fortalecer e expandir” a parceria com o Brasil. Pelo Twitter, ele agradeceu a hospitalidade.

“Obrigado pela sua hospitalidade ao celebrar este novo capítulo em sua democracia. Estamos ansiosos para fortalecer e expandir nossa vibrante parceria com o Brasil sob o presidente @jairbolsonaro nos próximos anos.”

Pela manhã, Mike Pompeo se reuniu com Bolsonaro e o chanceler Ernesto Araújo quando reafirmaram a intenção de estreitar as relações entre Brasil e Estados Unidos, assim como analisaram a situação na Venezuela, Nicarágua e em Cuba.

“Grande encontro Presidente @jairbolsonaro para reforçar nosso compromisso comum com a democracia, a educação, a prosperidade, a segurança e os direitos humanos. [Estamos] ansiosos por trabalhar juntos para apoiar os que sofrem em Cuba, Nicarágua e Venezuela com o peso das ditaduras.”

O secretário de Estado destacou ainda a determinação de Estados Unidos e Brasil firmarem “estreita colaboração” para combater o crime transnacional e fortalecer os laços econômicos. Ele também agradeceu o profissionalismo da Embaixada dos Estados Unidos em Brasília.

Hungria e China

Além de reunir-se com Pompeo e o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo, no dia de hoje, Bolsonaro também conversou com o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orban e o vice-presidente do parlamento chinês, Ji Bingxuan. Orban destacou que as relações comerciais entre Brasil e Hungria podem ser muito benéficas para os dois países. Já Ji Bingxuan elogiou os discursos de posse de Bolsonaro, assim como também da primeira-dama, Michelle, que discursou em libras.

Bolsonaro afirmou o interesse em se relacionar comercialmente com a China, independentemente das mudanças no contexto político do Brasil e do cenário econômico mundial.

Edição: Lílian Beraldo

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212