Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Proposta de Temer para Previdência pode ser aproveitada, diz Bebianno - Jornal Brasil em Folhas
Proposta de Temer para Previdência pode ser aproveitada, diz Bebianno


O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, defendeu hoje (2) a aprovação da reforma da Previdência proposta pelo governo Michel Temer. Segundo ele, será um avanço. “Até como ganho de tempo, entendo que aproveitar o que já está lá, a reforma previdenciária concebida pelo Michel Temer. Acho que é um avanço. E depois, partir para outros ajustes”.

Para Bebianno, é necessário aprovar alguns trechos da proposta como uma sinalização positiva para os mercados interno e externo. Ele enfatizou que a questão não está pacificada dentro do governo e que a opinião dele não é uma unanimidade.

“Não há uma definição sobre isso. O ministro Paulo Guedes é o responsável, sabe o que faz. No meu entendimento, ganharíamos tempo com a aprovação de, pelo menos, parte do que já está lá. O momento político é favorável, o apoio popular é muito grande”.

Diálogo

A exemplo do ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, defendeu o diálogo entre governo e oposição.

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, no entanto, não acredita em um movimento semelhante de partidos mais representativos da esquerda, como PT e PSOL. “Nós sabemos que dificilmente o PT virá para um diálogo franco, honesto do ponto de vista intelectual. Mas da nossa parte o diálogo é aberto”.

Bebianno destacou que o presidente Jair Bolsonaro tem ideias e opiniões fortes, mas que “nunca se furtou a dialogar”.
Câmara

Bebianno reiterou que o governo não vai se envolver na eleição para a presidência da Câmara dos Deputados. Segundo ele, quando governos “forçaram a mão”, na tentativa de influenciar na escolha do presidente da Câmara, o resultado não foi favorável.

“A posição do governo é não se meter. Acreditamos na autonomia dos Poderes. Há, logicamente, uma preferência, mas a nossa posição é não externar essa preferência e deixar que o processo ocorra naturalmente.”

Edição: Valéria Aguiar

 

Últimas Notícias

John Forman recusa cargo no Conselho de Administração da Petrobras
Em visita oficial, Macri é recebido no Planalto por Bolsonaro
Mercado financeiro prevê inflação em 4,02% neste ano
Consultas de CPFs para vendas a prazo no comércio crescem 2,8%
Produção de bicicletas aumenta 15,9% no Brasil
Receita abre consulta a restituição do Imposto de Renda de 2008 a 2018
Ex-comandante da Marinha é indicado para o conselho da Petrobras
Inflação para idosos fecha 2018 em 4,75%, informa FGV

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212