Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Presidente da Assembleia de Roraima é alvo de mandado judicial - Jornal Brasil em Folhas
Presidente da Assembleia de Roraima é alvo de mandado judicial


Promotores do Ministério Público de Roraima (MP-RR) e agentes da Força Nacional de Segurança Pública e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) cumpriram, hoje (2), mandados judiciais de busca e apreensão na Assembleia Legislativa de Roraima. O Ministério Público estadual ainda não informou os objetivos da ação.

Conforme a Agência Brasil apurou, entre os alvos da operação estão o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Jalser Renier (Solidariedade). Os policiais estiveram no gabinete e na casa de Renier, que ainda não se pronunciou.

Em nota, a Superintendência de Comunicação da Assembleia Legislativa confirmou ter atendido “ao cumprimento de uma decisão judicial de busca e apreensão de documentos relacionados a processos administrativos” na manhã de hoje. Esclarece, ainda, que a documentação apreendida diz respeito a processos administrativos datados dos anos de 2013 e 2014, “os quais já estavam em posse do Ministério Público de Roraima desde meados de 2016”. Por fim, a Assembleia Legislativa informa estar “disponível para prestar todas as informações solicitadas pela Justiça”.

A assessoria da Superintendência da Polícia Rodoviária Federal confirmou que disponibilizou agentes ao MP estadual, inclusive para apoiar o policiamento ao redor da Assembleia Legislativa. Procurado pela reportagem, o Ministério da Justiça e Segurança Pública ainda não se manifestou sobre a participação da Força Nacional na ação estadual.

A chapa encabeçada por Renier foi eleita ontem (1) para compor a Mesa Diretora que conduzirá os trabalhos da Assembleia Legislativa até o fim do próximo ano, reconduzindo o deputado à presidência da Casa.

Roraima esteve sob intervenção federal entre os dias 10 de dezembro e ontem (1º), quando o governador eleito Antonio Denarium (PSL), e o vice-governador, Frutuoso Lins (PTC), foram empossados. A justificativa para a intervenção foi a crise financeira que o estado enfrenta que levou ao governo estadual a atrasar o pagamento de salários a servidores públicos.

Na última sexta-feira (28), o então presidente Michel Temer publicou um decreto presidencial prorrogando até março de 2019 o emprego das Forças Armadas para Garantia da Lei e da Ordem (GLO) em abrigos e atividades relacionadas ao acolhimento dos refugiados venezuelanos no estado. A primeira GLO entrou em vigor em 28 de agosto, após um conflito entre moradores de Pacaraima e imigrantes venezuelanos que retornaram às pressas à Venezuela.

Texto ampliado às 13h26 para acréscimo do terceiro parágrafo

Edição: Fernando Fraga

 

Últimas Notícias

John Forman recusa cargo no Conselho de Administração da Petrobras
Em visita oficial, Macri é recebido no Planalto por Bolsonaro
Mercado financeiro prevê inflação em 4,02% neste ano
Consultas de CPFs para vendas a prazo no comércio crescem 2,8%
Produção de bicicletas aumenta 15,9% no Brasil
Receita abre consulta a restituição do Imposto de Renda de 2008 a 2018
Ex-comandante da Marinha é indicado para o conselho da Petrobras
Inflação para idosos fecha 2018 em 4,75%, informa FGV

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212