Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Em Brasília, Witzel trata de renegociação da dívida do Rio e segurança - Jornal Brasil em Folhas
Em Brasília, Witzel trata de renegociação da dívida do Rio e segurança


No segundo dia em Brasília, o governador eleito do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), quer tratar hoje (8) de dois temas específicos, durante as reuniões no Supremo Tribunal Federal (STF), no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e Tribunal de Contas da União (TCU). Ele vai defender a renegociação da dívida do Rio e pedir apoio para o combate à violência no estado.

Para o governador eleito, é fundamental negociar o prolongamento do pagamento das dívidas do estado. Durante a campanha, Witzel disse que a sociedade não poderia pagar a dívida. Segundo ele, o endividamento torna o estado inviável. A promessa de renegociar a dívida foi feita durante todo o período eleitoral.

Em abril de 2017, a Câmara dos Deputados aprovou a renegociação das dívidas dos estados e instituiu contrapartidas. As exigências previstas definiam o regime de recuperação fiscal dos estados, restringindo ao Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e a Minas Gerais o direito de suspender por até seis anos os pagamentos das dívidas com a União em troca do ajuste nas contas públicas.

Os estados devem manter receita líquida anual menor que a dívida consolidada no ano anterior, comprometer pelo menos 70% da arrecadação com folha de pagamento e apresentar gastos já contratados maiores que as disponibilidades de caixa.

Segurança

Com o fim da intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro em 31 de dezembro, Witzel veio a Brasília para apresentar suas propostas para a área e o combate à violência. No fim de semana, ele esteve com o governador eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), para definir medidas comuns de ação.

Ontem (7), Witzel afirmou que fará uma série de mudanças na área de segurança, como a extinção da Secretaria de Segurança Pública. Em seguida, vai definir os nomes para assumir as novas secretarias de Polícia Civil e Polícia Militar.

Reuniões

Ao longo do dia Witzel se reúne, primeiro, com o presidente do Supremo, Dias Toffoli, depois com o ministro João Otávio de Noronha, presidente do STJ, e por último, com o ministro Raimundo Carreiro, presidente do TCU.

Ontem (7), o governador eleito do Rio esteve com o presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto, quando conversaram sobre Previdência e segurança pública.

Edição: Renata Giraldi e Graça Adjuto

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212