Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ - Jornal Brasil em Folhas
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ


O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Sales, disse hoje (6) que pretende atrair o setor privado para investir no Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Após visitar o local, ele afirmou que conversou com os diretores sobre um plano de ação que visa contemplar as principais necessidades.

Há uma série de pesquisas e trabalhos que são desenvolvidos pelo Jardim Botânico que têm aplicação direta ou indireta pelos setores econômicos e que servem de informações para atividades de desenvolvimento, disse o ministro.

Vinculado ao Ministério do Meio Ambiente, o Jardim Botânico permite que o visitante observe milhares de espécies da flora brasileira e estrangeira. O local abriga, por exemplo, um herbária com cerca de 750 mil amostra e bromeliário com 15 mil espécimes. É também um instituto de pesquisa que atua com o objetivo de subsidiar Política Nacional de Biodiversidade e de promover a difusão científica de interesse da botânica.

Ao patrocinar esses estudos, o setor privado vai ter mais uma fonte de informações e de referência para suas atividades, para o licenciamento ambiental, enfim, para uma série de medidas. É aliar o trabalho do setor de pesquisa com as necessidades de desenvolvimento do país nessas áreas específicas de conhecimentos, acrescentou Sales.

Entre outras medidas que foram discutidas, ele citou o aumento de investimentos, a conversão de multas em favor das pesquisas e as questões fundiárias. Há cerca de três décadas, existe um litígio entre centenas de moradores do bairro Horto e o Jardim Botânico. Eles vivem em terrenos que o Jardim Botânico cedeu no passado a seus funcionários para que eles pudessem viver perto do trabalho.

Os imóveis foram sendo herdados por familiares, alguns foram vendidos. Posteriormente, a área foi reivindicada para expansão do Jardim Botânico, mas os moradores da comunidade que se formou lutam contra o despejo. A questão se arrasta na Justiça. Com relação às ocupações é um esforço jurídico entre os diversos órgãos, como o Instituto do Patrimônio Histórico [Iphan], o próprio Jardim Botânico, o ministério, disse Sales.

Edição: Sabrina Craide

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212