Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Witzel critica prefeituras por ocupação desordenada em encostas - Jornal Brasil em Folhas
Witzel critica prefeituras por ocupação desordenada em encostas


O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, sobrevoou hoje (7) áreas atingidas pela chuva, que deixou cinco mortos na capital, e criticou a falta de fiscalização dos municípios fluminenses em relação à ocupação irregular de terrenos. Witzel classificou a situação de abandono e afirmou que o problema se arrasta há décadas.

O que pude constatar de Guaratiba até o início da [Avenida] Niemeyer é que toda a encosta tem uma ocupação desordenada. Isso é fruto de abandono da organização urbanística da cidade, disse Witzel. O resultado, infelizmente, são essas tragédias a que estamos assistindo.

Segundo o governador, a Defesa Civil estadual contabiliza 80 mil famílias vivendo em áreas de risco no Rio de Janeiro. É preciso que os prefeitos façam o seu dever de casa. Eles têm que fiscalizar, notificar, retirar essas pessoas e planejar novas áreas de expansão imobiliária.

O governador antecipou que esse planejamento será tratado na Câmara Metropolitana do Rio de Janeiro, fórum que vai reunir prefeitos de 22 municípios e representantes do governo do estado. Ainda neste mês, começarão a ser divulgadas as datas das reuniões.

Witzel disse ainda que será apresentado em breve o projeto do programa Comunidade Cidade para as favelas do Vidigal e da Rocinha, áreas duramente atingidas pelo temporal de ontem (6).

A Cedae [Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro] vai alocar R$ 500 milhões em recursos para que possamos abrir ruas com saneamento básico naquela região, fazer a remoção das áreas mais criticas e contar com a colaboração da própria comunidade para construir essas edificações ao longo da Rocinha, informou o governador.

O secretário de Defesa Civil do estado, Roberto Robadey, pediu que a população fique atenta aos alertas emitidos pelo órgão. Robadey pediu que os moradores do estado enviem uma mensagem SMS com seu CEP para o número 40199. A partir desse cadastro, eles serão alertados sobre situações de risco nos arredores.

Enquanto não conseguimos remover todas essas famílias [em áreas de risco], o que não vai acontecer da noite para o dia, é preciso que elas acompanhem os alertas de Defesa Civil e busquem um lugar seguro que as prefeituras oferecem, ou mesmo a casa de parentes ou amigos, até que a situação de risco passe, acrescentou o secretário.

Edição: Nádia Franco

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212