Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Light diz que restabelecimento de energia no Rio pode demorar - Jornal Brasil em Folhas
Light diz que restabelecimento de energia no Rio pode demorar


As equipes da Light, a concessionária de energia elétrica que atende o município do Rio de Janeiro, estão nas ruas e avenidas da cidade trabalhando para restabelecer o fornecimento de energia em vários pontos que tiveram o abastecimento interrompido em consequência das fortes chuvas que caíram sobre a capital na noite de ontem (6), com ventos de mais de 110 quilômetros por hora.

Segundo nota da concessionária, “não há como dar prazo para a finalização de todos os serviços, pois há situações que dependem de operação conjunta, como em quedas árvores, onde o trabalho é feito com a Comlurb [Companhia Municipal de Limpeza Urbana]”.

A queda de objetos sobre a rede elétrica, principalmente árvores de grande porte, os alagamentos e bolsões dágua também dificultam os reparos feitos pelas equipes, disse a Light.

Devido às chuvas intensas e ventos muito fortes que atingiram a cidade, a concessionária registrou interrupções de energia principalmente em trechos da zona oeste, na Barra da Tijuca e Recreio, e na zona norte, na Tijuca, no Méier e no Grajaú.

“Os ventos muito fortes de até 110 km provocaram queda de objetos sobre a rede, galhos de árvores e árvores inteiras, dificultando os reparos”, ressalta a concessionária.

A Light aumentou em cerca de 40% o número de pessoas em campo, chegando a mais de 2.000 profissionais preparados para todo tipo de atendimento.
Defesa Civil

A Defesa Civil do município do Rio de Janeiro recebeu, das 19h de ontem as 6h de hoje, 104 chamadas para vistorias em áreas e residências afetadas ou de alguma forma ameaçadas em consequência das fortes chuvas.

Segundo informações da assessoria de imprensa, a Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil, vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), os bairros com maior demanda foram a Barra da Tijuca, com um total de 12 chamados; São Conrado (7); Itanhangá (7), Freguesia (5), Rocinha (5) e Vidigal (4).

Entre as principais ocorrências, estão desabamentos de estrutura, ameaças de desabamento, rachaduras e infiltração em imóveis, e deslizamento de encosta.

Edição: Fernando Fraga

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212