Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 EUA e União Europeia revogam sanções contra o Irã - Jornal Brasil em Folhas
EUA e União Europeia revogam sanções contra o Irã


Os Estados Unidos e a União Europeia (UE) anunciaram neste sábado a revogação de sanções econômicas e financeiras contra o Irã. A medida estava prevista no acordo nuclear alcançado em julho do ano passado entre o país islâmico e seis potências mundiais -- Estados Unidos, Reino Unido, França, Rússia, China e Alemanha.
"Como o Irã cumpriu seus compromissos, todas as sanções relacionadas com o programa nuclear do Irã foram suspensas", afirmou à imprensa a responsável de política externa da UE, Federica Moghereini.
O anúncio foi feito após Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) confirmar que o Irã cumpriu as exigências para iniciar o histórico acordo. Entre outras medidas, o Irã se comprometeu a reduzir sua capacidade nuclear e permitir que a AIEA inspecione o país.
Foram suspensas, por exemplo, as restrições sobre atividades bancárias e sobre seguros. Também foram revogadas as sanções a bônus garantidos pelo governo iraniano e os serviços associados, assim como as relativas à importação de petróleo e gás do Irã.
Com a decisão, o país islâmico poderá recuperar cerca de 100 bilhões de dólares em bens congelados no exterior, segundo estimou a Associated Press. Além disso, se beneficiará de novas oportunidades financeiras e comerciais, sobretudo, no setor petrolífero.
O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, anunciou que o presidente Barack Obama já assinou ordens executivas removendo as sanções econômicas do país ao Irã. "Cada uma das vias para a uma bomba nuclear foram fechadas de forma verificável", disse o secretário à imprensa.
O presidente do Irã, Hassan Rouhani, celebrou a decisão pelo Twitter. "Eu agradeço a Deus por essa benção e me curvo à grandeza da paciente nação do Irã. Parabéns por essa vitória gloriosa", postou na rede social.
Em comunicado, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, reconheceu "a dedicação e determinação demonstrada por todas as partes". "Este é um marco significativo que reflete o esforço de boa vontade de todas as partes para cumprir com os compromissos estipulados", disse Ban. O Conselho de Segurança da ONU seguiu a decisão dos outros países.
O anúncio aconteceu horas depois de o Irã ter libertado quatro americanos, incluindo o repórter do The Washington Post Jason Rezaian, em troca de sete iranianos presos nos EUA, autoridades de Teerã e Washington.
O objetivo do acordo nuclear era impedir que o Irã tivesse acesso a uma bomba atômica e mantivesse um programa nuclear voltado a fins pacíficos.
As potências internacionais e o Irã mantiveram hoje intensos contatos diplomáticos em Viena, na Áustria, para preparar o anúncio. O ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohamad Javad Zarif, se reuniu com Kerry e com Mogherini.
No entanto, foram matidas as sanções à Guarda Revolucionária iraniana -- divisão das forças armadas do Irã -- e às entidades sob seu controle, assim como sobre a agência aeroespacial iraniano.
A UE e os EUA eliminarão todas as restrições em duas fases, a primeira começando hoje e a segunda, a plena eliminação das medidas, a partir do denominado "dia de transição", em oito anos - ou antes - se a AIEA tiver chegado à conclusão de que todo material nuclear continua tendo fins pacíficos.

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212