Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Venezuela: emergência permite a governo se apropriar de bens do setor privado - Jornal Brasil em Folhas
Venezuela: emergência permite a governo se apropriar de bens do setor privado


O governo venezuelano decretou que poderá dispor de bens do setor privado para garantir o abastecimento de produtos básicos, em grave escassez, segundo um decreto de emergência econômica anunciado nesta sexta-feira.

As medidas - que estabelecem limites para a entrada e a saída de moeda local em espécie - se justificam em uma guerra econômica que, segundo o governo, afeta o acesso a bens e serviços para gerar mal-estar e romper o fio constitucional.

Estas são as principais resoluções do decreto, que permanecerá em vigor por 60 dias e que, segundo o presidente Nicolás Maduro também visa a contrabalançar as consequências da guerra de preços petroleiros:

- O governo poderá requerer de donos de meios de transporte, canais de distribuição, matadouros e demais estabelecimentos os bens e mercadorias necessários para garantir o abastecimento de produtos de primeira necessidade, cuja escassez, segundo consultorias privadas, é de dois terços.

O decreto não informa se o Executivo pagará por este uso.

- O governo, em coordenação com o Banco Central, poderá fixar limites máximos de entrada e saída de bolívares (moeda local) em espécie, assim como restrições de operações e transações comerciais e financeiras, e restringi-las ao uso de meios eletrônicos.

As autoridades denunciaram operações especulativas para atacar o bolívar na fronteira com a Colômbia - fechada desde agosto -, em um contexto de inflação alta (108,7% entre janeiro e setembro de 2015) e de desvalorização acelerada, com o qual o dólar paralelo é cotado 125 vezes acima do que a menor taxa oficial.

Sendo assim, contrabandistas têm ao seu serviço dezenas de pessoas para comprar produtos altamente subsidiados e vendê-los muito mais caros no país vizinho.

Esta elevada demanda fez com que os bancos limitassem em certas ocasiões saques das contas.

- Também eximirá dos trâmites cambiários legais entidades públicas e privadas para agilizar a importação de bens e insumos indispensáveis para o abastecimento.

A Venezuela enfrenta uma seca de dólares diante da derrubada dos preços do petróleo, com o qual obtém 96% de suas divisas, devido ao qual acumula dívidas comerciais de 12,5 bilhões de dólares.

- O decreto acrescenta que o presidente poderá determinar outras medidas de ordem social, econômica ou política que considere conveniente.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212