Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Japão descarta tsunami após forte terremoto no sul do país - Jornal Brasil em Folhas
Japão descarta tsunami após forte terremoto no sul do país


A Agência Meteorológica do Japão descartou nesta sexta-feira a possibilidade de um tsunami no litoral sul do país depois que um forte terremoto de 7 graus na escala Richter, o segundo em dois dias, atingiu a região durante a madrugada.

As autoridades japonesas tinham dado aviso de um possível tsunami com ondas de um metro depois do terremoto que aconteceu às 1h25 local (13h25, de Brasília na sexta-feira) e cujo epicentro se situou a um quilômetro de Kumamoto, uma cidade de mais de 700 mil habitantes situada no litoral ocidental da ilha de Kyushu.

No entanto, o alerta de tsunami foi cancelado aproximadamente uma hora depois, segundo a rede de televisão japonesa NHK.

Os serviços de emergência japoneses é responsável pelo resgate na região após receber chamadas de cidadãos que sofreram danos, informou a NHK, à espera de que sejam avaliadas as consequências.

O terremoto de hoje aconteceu um dia depois que outro terremoto de 6,5 na escala Richter foi sentido na noite de quinta-feira no sudoeste do país e deixou pelo menos nove mortos e 1.126 feridos.

O de ontem foi o tremor mais forte no país asiático desde o que gerou o tsunami de 2011, no qual morreram mais de 18 mil pessoas, além de ter provocado um desastre nuclear na central de Fukushima.

A usina nuclear de Sendai, que é a única atualmente em operação no Japão, fica cerca de 120 quilômetros de onde ocorreu o terremoto de hoje.

O terremoto da quinta-feira deixou nove mortos, quatro homens e cinco mulheres, que faleceram em acidentes causados pelo terremoto no distrito de Mashiki (8) e na cidade de Kumamoto (1).

O sismo também deixou 1.126 feridos de 13 municípios e 44,4 mil pessoas foram evacuadas, das quais 16 mil procedentes de 18 localidades ainda permanecem fora de suas casas, segundo os dados mais recentes oferecidos pelas autoridades japonesas.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, deve viajar neste sábado à zona afetada pelo terremoto para visitar alguns dos afetados.

 

Últimas Notícias

Chega a 73 o número de mortos em explosão no México; feridos somam 74
Forte terremoto de magnitude 6,7 atinge o Chile
Mais de 150 imigrantes se afogam no Mar Mediterrâneo
Brasil e Europa vão ser interligados por novo cabo submarino
Acordo para mudar nome da Macedônia gera protestos em Atenas
Ghosn está disposto a aceitar qualquer condição para obter fiança
Bombeiros buscam pessoa desaparecida depois de tromba dágua no Rio
Mega-Sena acumula de novo e pode pagar R$ 38 milhões na quarta-feira

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212