Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Japão descarta tsunami após forte terremoto no sul do país - Jornal Brasil em Folhas
Japão descarta tsunami após forte terremoto no sul do país


A Agência Meteorológica do Japão descartou nesta sexta-feira a possibilidade de um tsunami no litoral sul do país depois que um forte terremoto de 7 graus na escala Richter, o segundo em dois dias, atingiu a região durante a madrugada.

As autoridades japonesas tinham dado aviso de um possível tsunami com ondas de um metro depois do terremoto que aconteceu às 1h25 local (13h25, de Brasília na sexta-feira) e cujo epicentro se situou a um quilômetro de Kumamoto, uma cidade de mais de 700 mil habitantes situada no litoral ocidental da ilha de Kyushu.

No entanto, o alerta de tsunami foi cancelado aproximadamente uma hora depois, segundo a rede de televisão japonesa NHK.

Os serviços de emergência japoneses é responsável pelo resgate na região após receber chamadas de cidadãos que sofreram danos, informou a NHK, à espera de que sejam avaliadas as consequências.

O terremoto de hoje aconteceu um dia depois que outro terremoto de 6,5 na escala Richter foi sentido na noite de quinta-feira no sudoeste do país e deixou pelo menos nove mortos e 1.126 feridos.

O de ontem foi o tremor mais forte no país asiático desde o que gerou o tsunami de 2011, no qual morreram mais de 18 mil pessoas, além de ter provocado um desastre nuclear na central de Fukushima.

A usina nuclear de Sendai, que é a única atualmente em operação no Japão, fica cerca de 120 quilômetros de onde ocorreu o terremoto de hoje.

O terremoto da quinta-feira deixou nove mortos, quatro homens e cinco mulheres, que faleceram em acidentes causados pelo terremoto no distrito de Mashiki (8) e na cidade de Kumamoto (1).

O sismo também deixou 1.126 feridos de 13 municípios e 44,4 mil pessoas foram evacuadas, das quais 16 mil procedentes de 18 localidades ainda permanecem fora de suas casas, segundo os dados mais recentes oferecidos pelas autoridades japonesas.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, deve viajar neste sábado à zona afetada pelo terremoto para visitar alguns dos afetados.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212