Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Secretário de Defesa dos EUA visita porta-aviões no disputado mar do Sul da China - Jornal Brasil em Folhas
Secretário de Defesa dos EUA visita porta-aviões no disputado mar do Sul da China


A principal autoridade de defesa dos Estados Unidos visitou um porta-aviões norte-americano que transita pelo disputado mar do Sul da China nesta sexta-feira, e Pequim disse que um dos militares de mais alta patente do país visitou ilhas e recifes na região para supervisionar trabalhos de construção.

O secretário de Defesa dos EUA, Ashton Carter, voou até o USS John C. Stennis para uma visita de duas horas enquanto a embarcação se encontrava a algo entre 96 e 112 quilômetros da ilha filipina de Luzon.

Enquanto esteve ali, ele minimizou a caracterização chinesa de uma presença militar mais robusta dos EUA na região como a causa de uma escalada nas tensões.

A novidade não é um porta-aviões norte-americano na região, disse Carter a bordo do Stennis, embarcação de propulsão nuclear onde se encontrou com soldados de seu país e observou operações de voo. A novidade é o contexto de tensão que existe e que queremos diminuir.

A China reclama para si quase todo o Mar do Sul da China, em que se acredita existirem grandes jazidas de petróleo e gás, e está construindo ilhas artificiais em recifes para reforçar esses clamores. Brunei, Malásia, Filipinas, Taiwan e Vietnã também reclamam partes das águas, através das quais cerca de 5 trilhões de dólares circulam todos os anos.

Embora não seja inédita, mesmo assim a visita do porta-aviões deve exasperar a China, que afirma que os EUA estão militarizando o Mar do Sul da China e colocando a segurança em risco.

Carter fez uma parada semelhante no USS Theodore Roosevelt em novembro, quando transitava pelo Mar do Sul da China em direção à Malásia.

Na visita desta sexta-feira, Carter esteve acompanhado do secretário de Defesa das Filipinas, Voltaire Gazmin.

Os Estados Unidos já realizaram o que chamam de patrulhas de liberdade de navegação na área, mantendo-se dentro dos limites territoriais de 12 milhas náuticas nos arredores de ilhas controladas por Pequim e reivindicadas por outros países para enfatizar seu direito de navegar por aqueles mares.

Em um comunicado breve, o Ministério da Defesa chinês disse que Fan Changlong, um dos vice-presidentes do conselho da Comissão Militar Central, que controla seus militares, visitou recentemente algumas das ilhas e recifes chineses na área e no também disputado arquipélago de Spratly.

Mais cedo a China havia criticado planos, anunciados por Manila na quinta-feira, de aprofundamento dos laços militares entre EUA e Filipinas, incluindo patrulhas conjuntas no Mar do Sul da China, dizendo que eles refletem uma mentalidade da Guerra Fria.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212