Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Governo de SP pagará bônus a professores estaduais esta semana - Jornal Brasil em Folhas
Governo de SP pagará bônus a professores estaduais esta semana


O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, assinou decreto que oficializa o pagamento de bônus de R$ 450 milhões a 223,8 mil servidores da Secretaria da Educação. Cada um receberá, em média, R$ 2 mil.

O decreto foi publicado ontem (12) no Diário Oficial e o benefício será pago até sexta-feira (15). O sindicato da categoria critica o modelo de bonificação e reivindica reajuste salarial que cubra a inflação.

De acordo com a secretaria, terão direito ao bônus apenas os funcionários das escolas estaduais que atingiram ou superaram as metas previstas para o ano do Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (Idesp).

O órgão informou que “o pagamento do bônus está mantido apesar da grave crise econômica que o país enfrenta e também após a educação ter feito uma consulta pública em que a maioria (92,6%) dos servidores apontou pelo pagamento do benefício”, em vez do reajuste.

Críticas

A presidenta do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), Maria Izabel Noronha, defendeu uma política de valorização dos profissionais, com reajuste que compense as perdas com a inflação. Os servidores pedem 16,6% de aumento. “Quando pedimos 16,6% é porque estamos há 20 meses sem reajuste salarial, sem nada”.

Segundo Maria Izabel, a política de bônus não atende à necessidade de reajuste, porque o valor não é incorporado ao salário nem à aposentadoria dos servidores. Segundo a sindicalista, o bônus “vai representar muito pouco” para a categoria e demonstra uma “política de exclusão”, já que nem todos os professores receberão.

Sobre a consulta pública citada pela secretaria, em que a maioria teria preferido o bônus ao reajuste, Maria Izabel acredita que o resultado está distorcido, porque apenas 44 mil profissionais opinaram. “Essa consulta é duvidosa. Qual é a cientificidade dessa pesquisa? Quarenta e quatro mil representam cargos de comando: dirigentes, supervisores, diretores. Até pode ter alguns professores, mas uma parcela muito pequena”, criticou. Segundo o sindicato, o estado tem 232 mil servidores na Educação.

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212