Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Republicanos fazem acordo para deter avanço de Donald Trump nas eleições dos EUA - Jornal Brasil em Folhas
Republicanos fazem acordo para deter avanço de Donald Trump nas eleições dos EUA


Os candidatos republicanos Ted Cruz e John Kasich anunciaram um acordo para deter o avanço da candidatura do magnata Donald Trump, líder na corrida eleitoral que vai escolher o representante do Partido Republicano nas eleições presidenciais dos Estados Unidos em novembro deste ano.

O acordo, sem precedentes na história eleitoral norte-americana, consiste em ceder um ao outro os estados que ainda vão eleger delegados do partido e, assim, ganhar energia para a convenção nacional do Partido Republicano, marcada para 18 de julho, em Cleveland, Ohio.

Pelo acordo, a campanha do candidato Ted Cruz, que é senador pelo Texas, vai concentrar tempo e recursos em Indiana, em 3 de maio, e deixar o caminho livre para o candidato John Kasich, governador de Ohio, fazer comícios e ganhar eleitores nos estados de Oregon e Novo México, em 17 de maio e 7 de junho, respectivamente.

Ao anunciar os entendimentos ontem (24) à noite, o coordenador da campanha de Ted Cruz, Jeff Roe, disse que o acordo visa a “garantir um candidato que unifique o Partido Republicano”. Em um comunicado distribuído a jornalistas, o coordenador da campanha de John Kasich, John Weaver, informou que o comitê está “muito confiante” com a perspectiva de ganhar delegados nos estados previstos pelo acordo. “Vamos concentrar nosso tempo e recursos no Novo México e Oregon, disse Weaver.

O anúncio do acordo foi feito uma semana depois da vitória de Donald Trump nas eleições primárias de Nova York: ele conquistou 89 dos 95 delegados previstos, o que significa um cenário dramático para Cruz e para Kasich na convenção nacional republicana. Para ganhar a convenção, o candidato republicano precisa do apoio de 1.237 delegados.

Pesquisas

Ao anunciar o acordo, os comitês eleitorais de Cruz e Kasich não mencionaram as pesquisas que dão vitória a Donald Trump na Pensilvânia, um dos cinco estados que realizam primárias amanhã (26). Os outros são Connecticut, Delaware, Maryland e Rhode Island.

Segundo pesquisas da TV a cabo NBC News, do jornal Wall Street Journal e do instituto Marist, Trump tem o apoio, na Pensilvânia, de 45% do eleitorado, enquanto Ted Cruz e John Kasich estão, respectivamente, com 27% e 24%.

Resposta de Trump

A campanha de Donald Trump divulgou na madrugada de hoje (25) comunicado sobre o acordo de Cruz e Kasich de ceder um ao outro estados que ainda estão por realizar primárias antes da convenção do partido. É triste que dois políticos adultos estejam conspirando contra uma pessoa que só tem sido um político por dez meses, a fim de tentar impedir essa pessoa de obter a nomeação republicana.

O acordo pode reacender as críticas de Trump à burocracia do Partido Republicano. De acordo com Trump, o partido tem adotado uma série de medidas burocráticas visando a “manipular” as eleições primárias, com o objetivo de beneficiar Cruz e Kasich, candidatos supostamente preferidos pela cúpula partidária. Os coordenadores do Partido Republicano têm negado com insistência as acusações de Trump de que o partido beneficie Cruz e Kasich.

 

Últimas Notícias

Bolsonaro terá uma série de reuniões na próxima semana em Brasília
Com pênalti controverso, Brasil vence Uruguai por um a zero
Brasil está preparado para substituir médicos cubanos, afirma Temer
Chega a quatro número de vítimas das chuvas em Belo Horizonte
Estudantes poderão renovar o Fies até o dia 23
Massoterapeuta Dani Bumbum deixa prisão no Rio
Cervejas terão rótulos com os ingredientes usados na fabricação
Temporal causa mortes e estragos em BH; adolescente está desaparecida

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212