Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Preço do petróleo e instabilidade na China fazem dólar voltar a superar R$ 4 - Jornal Brasil em Folhas
Preço do petróleo e instabilidade na China fazem dólar voltar a superar R$ 4


A queda no preço internacional do petróleo e a instabilidade na China fizeram a moeda norte-americana interromper uma sequência de três quedas e voltar a superar os R$ 4. O dólar comercial encerrou esta sexta-feira (15) vendido a R$ 4,046, com alta de R$ 0,048 (1,19%). A bolsa de valores voltou a cair para o menor nível em sete anos.

A divisa fechou no terceiro maior valor do ano, só perdendo para os últimos dias 5 e 11, quando encerrou acima de R$ 4,05. O dólar operou em alta durante toda a sessão. Na máxima do dia, por volta das 14h, encostou em R$ 4,06.

O dia também foi de tensão na bolsa. Um dia depois de subir e interromper uma sequência de seis quedas, o índice Ibovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo, voltou a cair. O indicador recuou 2,47% e fechou em 38.523 pontos, no menor nível desde março de 2009, no auge da crise provocada pelo colapso do crédito imobiliário nos Estados Unidos.

Novamente, as cotações do barril de petróleo e a desaceleração da economia chinesa influenciaram os mercados em todo o planeta. O preço do barril Brent, negociado em Londres, fechou em US$ 28,56, abaixo dos US$ 30 pela primeira vez desde 2003. Na China, a Bolsa de Xangai caiu mais de 3% e encerrou no menor nível em 13 meses. Apenas nesta semana, o índice despencou 9%.

A queda nas cotações do petróleo está relacionada à desaceleração da China. A segunda maior economia do planeta tem enfrentando uma redução no crescimento que diminui a demanda por commodities – bens primários com cotação internacional.

Isso afeta países como o Brasil, grande exportador de ferro e de soja para a China. As exportações mais baratas reduzem a entrada de dólares no país, empurrando para cima a cotação da moeda norte-americana.

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212