Superação foi a tônica do Festival de Esporte Adaptado do Crer

0 Shares
0
0
0
0

Ser atleta é se superar a cada momento. É treinar muito, dedicar-se dia a dia com total disciplina, e vivenciar o esporte de todas as maneiras possíveis. É isso que os pacientes atletas do Centro de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (Crer) têm mostrado a cada edição do Festival de Esporte Adaptado (FEAD).

Na última sexta-feira, dia 15, o Crer realizou a terceira edição do FEAD e contou com a participação de mais de 300 pacientes acompanhados de seus familiares. O evento, que já é consagrado, acontece desde 2015.

O FEAD é um evento esportivo de caráter inclusivo que integra e incentiva a prática de esportes. O festival auxilia no restabelecimento social dos pacientes, na superação dos próprios limites, além de promover maior independência e inclusão.

IMG_4766As modalidades oferecidas durante o evento foram: takkyu volley, bocha, basquete de cadeiras de rodas, atletismo, corrida, caminhada, natação e futsal. Durante as atividades, profissionais de educação física, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais do CRER ficaram à frente das modalidades oferecendo apoio e orientações aos pacientes atletas. O evento também contou com uma apresentação cultural que recebeu o nome “Em algum lugar além do arco-íris”. As atletas do basquete em cadeira de rodas emocionaram a todos ao interpretarem a canção.

A diretora multiprofissional de Reabilitação do Crer, Sônia Helena Adorno de Paiva, relatou que o Festival de Esporte Adaptado “é uma forma de inclusão dos pacientes, além de auxiliar na readaptação, também incentiva na busca da inserção social e no mercado de trabalho”.

A professora aposentada Fátima Luiza Santos, de 59 anos, cadeirante, participou pela terceira vez do festival na modalidade bocha adaptada. A atleta elogia o evento. “Muito organizado, os profissionais nos incentivam sempre a fazer o melhor e nos mostram do que somos capazes”, disse.

O diretor geral do Crer, Válney Luis da Rocha, discursou “que a prática de esportes traz inúmeros benefícios à saúde, e o que temos visto são excelentes resultados alcançados pelos pacientes do Crer, tanto em aspectos físicos, emocionais, sociais e na melhoria da qualidade de vida. A concepção deste festival foi justamente em reconhecimento a essa importância do esporte na vida humana”, destacou.

O Superintendente da Comissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Hebert Batista Alves, disse que “ao praticar esporte o atleta passa a ter convivência com outros e tem exemplos de superação. Isso os motiva a voltarem totalmente à inclusão na sociedade, a trabalharem e estudarem”, afirma. O Presidente também falou sobre os diretos da pessoa com deficiência e distribuiu a cartilha “Pessoa com deficiência, você conhece seus direitos?”, aos atletas pacientes do CRER. A cartilha integra a campanha Setembro Verde, que aborda os direitos da pessoa com deficiência.

A superintendente de Educação em Saúde e Trabalho pra o SUS – SEST/SUS, Irani Ribeiro, prestigiou o evento e representou o Governador do Estado, Marconi Perillo. “Parabéns ao CRER e a todos os atletas pacientes por este evento. O Crer é exemplo para o Estado de Goiás. Temos muito orgulho deste hospital”.

A funcionária pública aposentada Sandra Neide Ribeiro, de 42 anos, sofre de polineuropatia, uma doença que afeta a coordenação motora, causando a perda de movimentos relacionados a uma inflamação de múltiplos nervos. Antes da doença, já participou de diversas competições de natação e basquete. Com a descoberta da polineuropatia, Sandra iniciou o tratamento no CRER onde é paciente há 11 anos. “ O esporte é muito importante na minha vida. E agora, mesmo com algumas dificuldade eu não desisto de seguir em frente e fazer o que eu gosto.” A funcionária pública participou pela primeira vez do FEAD na modalidade Natação, e comemora sua desenvoltura. “Fui muito bem! Me superei! Quando cheguei ao Crer não conseguia nem andar, hoje estou recuperando meus movimentos”, celebrou.

Ana Paula Sousa Ferreira, 31 anos, é mãe do pequeno Ryan de 5 anos, que participou do festival na modalidade natação. Ela contou que o filho nasceu com paralisia cerebral e com o tratamento oferecido no Crer aliada a prática esportiva, a criança já desenvolveu muito. “Ele já evoluiu bastante, o esporte deixa ele mais calmo e concentrado”, evidenciou a mãe.

Com o passar dos anos, o FEAD tem se consolidado e mostrado que além da reabilitação, o Crer se preocupa em readaptar o paciente, para que ele possa voltar às rotinas do dia a dia. O esporte contribui para a superação de desafios, estimula a concentração, o equilíbrio, a coordenação motora, além de elevar a autoestima. O festival proporciona aos pacientes atividades culturais e esportivas com a presença de familiares e amigos.

Ao final do evento, todos os atletas participantes receberam medalha de ouro pela superação e força de vontade. O festival aconteceu no Clube da Associação dos Servidores da Saneago (ASSESGO) e contou com o apoio de diversas instituições parceiras. O FEAD é uma realização do Crer e da Associação Goiana de Integralização e Reabilitação (AGIR), organização social gestora do hospital. – BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 38062

0 Shares
You May Also Like