BNDES estuda inclusão do estado do Rio no financiamento à segurança

Redação Redação

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social informou hoje (7) que vai discutir com o governo fluminense o equacionamento das inadimplências do estado com a instituição, com o respaldo da Lei Complementar 159/2017, para que o Rio de Janeiro possa ter acesso ao financiamento que o BNDES destinará à segurança pública.

Em paralelo, o interventor federal na segurança no estado, general Braga Netto, informou ao presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, que está fazendo um levantamento dos equipamentos mais essenciais para as forças de segurança do Rio de Janeiro.

“Assim, tão logo receba o resultado do levantamento, o banco poderá viabilizar o financiamento para as aquisições necessárias, utilizando o Programa BNDES Segurança, através das linhas de crédito Finame e Finem”, disse, em nota, a instituição.

Nesta quarta-feira, em Brasília, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, reiterou disposição de entrar na disputa por recursos federais para projetos de combate à violência no município. O anúncio foi feito após reunião de prefeitos de várias capitais com o presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto. Crivella defendeu prioridade para os repasses às cidades com maior população e índice de criminalidade.

Durante o encontro, o ministro extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, confirmou aos prefeitos o acesso a uma linha de financiamento de R$ 10 bilhões do BNDES para investimento na área de segurança pública.

No dia 1º deste mês, o governo federal anunciou linha de financiamento de R$ 42 bilhões para o setor, com parte dos recursos do BNDES.

Edição: Nádia Franco
– BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 54617

A BRASIL EM FOLHAS utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para recomendar conteúdo e publicidade. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições. Aceitar Consulte mais informação

Política de Privacidade e Cookies