Putin afirma que não mudará a Constituição para permanecer no poder

Redação Redação

O presidente russo Vladimir Putin, grande favorito para ser reeleito em 18 de março para um quarto mandato, afirmou neste sábado que não tem a intenção de mudar a Constituição para permanecer no Kremlin após 2024.

Eu nunca mudei a Constituição, não fiz para meu benefício e não tenho tais planos agora, declarou em entrevista ao canal americano NBC.

O presidente russo foi questionado sobre o interesse de seguir o exemplo do presidente chinês, que aspira mandatos ilimitados.

Alguns críticos acusam Putin, eleito pela primeira vez em 2000 e que aspira o quarto mandato, de querer permanecer no poder por tempo indeterminado.

Em 2008, Putin se tornou primeiro-ministro, mas manteve o controle sobre o poder, ao colocar um protegido, Dmitri Medvedev, na presidência. Putin retornou ao Kremlin em 2012, apesar dos protestos organizados pela oposição.

Vladimir Putin afirmou que desde o ano 2000 pensa em um potencial sucessor.

Não tem problema pensar, mas no fim será o povo russo que decidirá, declarou.

Ao ser questionado sobre seu principal opositor, Alexei Navalny – que não pode ser candidato por uma condenação judicial que ele considera orquestrada pelo Kremlin -, Vladimir Putin se recusou a citar seu nome, como sempre faz em público. Preferiu falar de algumas forças políticas.

Estas forças expõem os problemas e isto é algo bom, algo justo. Mas não é suficiente para o desenvolvimento do país (…) Chamar a atenção para os problemas não é apenas insuficiente, é inclusive perigoso, e pode levar a uma certa destruição. E nós precisamos de criação, concluiu.
– BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 54906

A BRASIL EM FOLHAS utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para recomendar conteúdo e publicidade. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições. Aceitar Consulte mais informação

Política de Privacidade e Cookies