Governo amplia ações de assistência social durante pandemia

Durante a coletiva de imprensa desta quinta-feira (7), no Palácio do Planalto, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e o ministro-chefe da Casa Civil, general Braga Netto, divulgaram algumas ações de assistência e auxílio do Governo Federal voltadas aos mais vulneráveis durante a pandemia do novo coronavírus no Brasil.

O general Braga Netto iniciou a coletiva anunciando que o projeto Arrecadação Solidária já recebeu mais de R$ 3,2 milhões doados por pessoas físicas e jurídicas. As informações para doações estão no site do Pátria Voluntária.

A ministra Damares apresentou algumas ações do eixo das políticas públicas voltadas para a população de rua, como o Brasil Acolhedor. A iniciativa é fruto da união do Governo Federal e da sociedade civil para promover ações de apoio à população mais vulnerável, diante do enfrentamento ao coronavírus, fortalecendo instituições sem fins lucrativos que atuem com trabalho voluntário. “Agradecemos toda a sociedade envolvida no processo, todos os que estão anonimamente trabalhando nisso", disse.

Como na coletiva anterior, Damares continuou a divulgação de máscaras temáticas para crianças e anunciou uma nova campanha voltada aos pequenos. “Estamos vendo resistência das crianças em usar a máscara. Vamos lançar uma campanha em que elas vão produzir as próprias máscaras, e as 50 melhores serão premiadas”, revelou.

O ministro Onyx destacou em sua fala a relevância da implementação do Auxílio Emergencial. "Conseguimos, em 30 dias, identificar e processar mais de 97 milhões de CPFs, pagar 50,5 milhões pessoas e fazer o o maior programa de inclusão bancária digital feita em um país ocidental. São mais de 20 milhões de pessoas que nunca foram enxergadas por nenhum governo e que hoje estão em condições de poder encontrar com o governo brasileiro", ressaltou o ministro.

Segundo o ministro, 37% das pessoas que receberam o Auxilio Emergencial estão no Nordeste, 34,89% no Sudeste, 11% na Região Norte, 9,97% no Sul e 6,79% no Centro-Oeste do País.

Onyx ainda anunciou que as pessoas que têm mais dificuldade em fazer o cadastro para pedido do auxílio têm mais uma opção de ajuda para fazê-lo. “Todos poderão ir às agências dos Correios. Os funcionários vão ajudar no que for preciso. Quem eventualmente teve qualquer problema e não recebeu, fique tranquilo, as três parcelas estão garantidas para todos. Os meios de cadastramento ficarão disponíveis até o dia 2 de julho”, finalizou.

A Medida Provisória nº 953, assinada pelo Presidente Bolsonaro em 16 de abril, que abriu crédito extraordinário de R$ 2,5 bilhões para o fortalecimento do Sistema Único de Assistência Social (Suas), também foi destacada por Onyx. De acordo com o ministro, haverá o investimento em aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para profissionais das unidades públicas de atendimento do Suas, além de compra de alimentos para reforçar a alimentação de idosos e pessoas com deficiência e em ações de acolhimento.

O Ministro destacou que 1.686 municípios já estão habilitados para receber os recursos e que começaram a ser transferidos a partir desta quinta-feira (7).

Com informações da Agência Brasil